Corpo com dois disparos na cabeça é encontrado boiando no rio Guarapes

O corpo de um homem foi encontrado boiando no rio Guarapes, zona Oeste de Natal, no início da manhã de…

O irmão da vítima, Maik da Silva Ferreira, também foi ao local onde o corpo foi encontrado. Foto: José Aldenir

O corpo de um homem foi encontrado boiando no rio Guarapes, zona Oeste de Natal, no início da manhã de hoje. Ele apresentava dois disparos de arma de fogo na cabeça, sendo um no olho direito e outro no ouvido e estava parcialmente submerso, quando foi localizado por moradores da região. Ainda não se sabe o que pode ter motivado o crime, entretanto, o irmão da vítima esteve no local e culpou a polícia pelo fato.

De acordo com informações da Polícia Militar, o corpo de Marcelo da Silva Ferreira, 18 anos, foi localizado por volta das 7 horas por moradores que atravessavam o rio. Ele usava as mesmas roupas com as quais foi visto pela última vez, entretanto, a motocicleta modelo Pop vermelha, não foi localizada. A suspeita é que ele tenha sido assaltado e assassinado.

Conforme uma ex-namorada da vítima, que não quis se identificar, Marcelo, que morava sozinho no bairro de Felipe Camarão, saiu na noite de domingo, por volta das 22h30. Ele ia participar de um evento, conhecido como “Paredão de Sons”, no distrito de Mangabeira, em Macaíba. Foi e não voltou mais.

O irmão da vítima, Maik da Silva Ferreira, também foi ao local onde o corpo foi encontrado e, bastante transtornado ao identificar o corpo de Marcelo, disse que o motivo do assassinato do irmão foi inveja. “Todo mundo tinha inveja dele. O boy era trabalhador e tinham inveja porque ele sabia ganhar dinheiro rápido”, disse.

Em seguida, Maik, que não quis dizer se o irmão tinha passagem pela polícia, culpou a polícia pela morte de Marcelo, sem entrar em detalhes acerca da suspeita. A retirada do corpo do rapaz de dentro d’água, por uma equipe do Corpo de Bombeiros, atraiu uma grande multidão de curiosos, que se aglomeraram em torno da ponte e margens do rio para acompanhar o processo.

 

Compartilhar:
    • cristian

      OI é uma pena que tenha acontecido esse crime, aqui na Bolivia algumas coisas iguais estao acontecendo, nós esperamos que ás autoridades do nosso governo, façam alguma coisa e tenham resulto este successo.

    Publicidade