Cotas para negros na política. Por que não? – Danilo Sá

A presidente Dilma Rousseff sancionou a lei que reserva aos negros 20% das vagas oferecidas nos concursos públicos para provimento…

A presidente Dilma Rousseff sancionou a lei que reserva aos negros 20% das vagas oferecidas nos concursos públicos para provimento de cargos efetivos e empregos públicos no âmbito da administração pública federal, das autarquias, das fundações públicas, das empresas públicas e das sociedades de economia mista controladas pela União. A norma foi publicada no Diário Oficial da União e terá vigência por dez anos.

De certa forma, a novidade é apenas a continuação das medidas implantadas nos últimos anos em favor do que o governo trata como justiça racial. A primeira medida, ainda na gestão Lula da Silva, foi destinar percentual semelhante de vagas para negros nas universidades públicas do país. Ou seja, cada vez mais a cor da pele define quem tem direito ao quê no Brasil.

Mas, para não entrar na polêmica inflada (propositalmente?) pela própria administração federal, vai aqui uma outra sugestão para começar a ser discutida pela presidente Dilma e por seus companheiros. Ora, se os negros têm direito a um espaço reservado nas universidades, no funcionalismo público, nas emissoras de TV, porque não criar vagas exclusivas para eles também na política?

Imaginemos a próxima campanha eleitoral, por exemplo. O que nossos representantes acharão de destinar 20% dos mandatos da Câmara dos Deputados, amplamente “dominada” por parlamentares brancos, apenas para os negros. O mesmo número, claro, teria que ser reservado também no Senado Federal. O mesmo poderia se repetir no Judiciário e Ministério Público. O que acham?

Diante de uma gestão tão defensora dos direitos das minorias, certamente ninguém se oporá. E o Brasil, como costumam dizer nossos governantes, aí sim, poderá pagar pela dívida histórica que possui com os negros, escravizados no passado e alvos de preconceitos no presente.

Colocando os pés no chão, não é difícil concluir que esta proposta não tende a ganhar muitos adeptos, se é que terá algum. Simplesmente porque, para conquistar algo, neste caso um mandato, é preciso ter qualidades, capacidade para mostrar isto a população e, principalmente, acumular votos suficientes para vencer nas urnas. Uma pena que esta lógica, na cabeça dos nossos governantes, não sirva para os outros setores. Como se vê, o governo prefere alimentar o racismo do que tratar a todos com a verdadeira igualdade.

CRISE

O episódio que culminou com a saída da deputada estadual Gesane Marinho da disputa eleitoral de 2014, é recheada de simbologia. Primeiro, expôs por completo a fragilidade do palanque montado pelo vice-governador Robinson Faria e pela deputada federal Fátima Bezerra. Ora, se já faltam partidos e apoios, imagine o tamanho do prejuízo que será não contar com a liderança de Gesane e de sua família, em Canguaretama.

SEM PROPORCIONAL

Além disso, ao romper com Robinson, Gesane deixou clara sua insatisfação com o enfraquecimento da chapa proporcional montada pelo PSD. E, de certa forma, a parlamentar tem razão. O vice-governador teria condições de impor ao PT a coligação, mas preferiu ceder para não correr o risco de perder o apoio do aliado. Acabou saindo da formação da aliança prejudicado.

FORÇA ADVERSÁRIA

Outro ponto a ser abordado, é o tamanho do poderio da candidatura de Henrique Alves, seja político, financeiro e midiático, como já foi comentado neste espaço. Exatamente pelo conjunto deste trio de fatores é que o peemedebista conseguiu tirar do palanque adversário uma importante liderança, que rapidamente declarou apoio ao seu projeto. Em tempo: a expectativa é que Gesane também declare apoio a Wilma de Faria para o Senado.

RESISTÊNCIA

Apesar de tudo, a candidatura de resistência de Robinson Faria permanece. O vice-governador está animado principalmente pela alta rejeição da chapa adversária, do discurso positivo contrário ao acordão e por ter, já de partida, um bom percentual de votos, o que lhe dá chances de equilibrar a disputa. Mesmo “sangrando”, Robinson está vivo.

JUSTIÇA

Ainda é tempo de fazer o registro. Todos os méritos para as obras de mobilidade urbana no entorno da Arena das Dunas, devem sim ser direcionadas para o prefeito Carlos Eduardo e seu secretário Tomaz Neto. A dupla aceitou o desafio e conseguiu o que, para muitos, era impossível.

COMUNICAÇÃO

A recente pesquisa do Ibope realizada para medir a audiência da RedeTV RN, tanto da sua programação local como da grade completa, mostrou resultados interessantes para a empresa. Dentre eles, a confirmação de que o programa Ponto de Vista com Nelson Freire, que vai ao ar semanalmente, é o grande líder de audiência da emissora. O diretor geral da Redetv local, André de Paula, se mostrou bastante satisfeito com o resultado da pesquisa.

FESTA JUNINA

“São João na Copa” é o convite que a Associação dos Permissionários do Mercado de Petrópolis (ASPERM), em parceria com a Prefeitura do Natal, faz para a sua tradicional Festa Junina. Desta vez será uma Quarta Cultural Especial, que acontecerá amanhã, dia 11, às 14h, no Mercado Público de Petrópolis.

SOLTEIROS

O que o comércio natalense mais temia está acontecendo. Pouco se fala no Dia dos Namorados, 12 de junho. Na mesma data, este ano, será aberta a tão esperada Copa do Mundo no Brasil, o que tem atraído todas as atenções. Mas, a expectativa dos empresários ainda é de recuperar as vendas nos últimos dias, quando o pessoal aproveita os minutos finais antes da esperada comemoração.

GIRA MUNDO

É hoje, com toda a pompa e circunstância, que será lançada a candidatura de Eurico Miranda, polêmico dirigente esportivo, a presidência do Vasco, clube que representou durante mais de 30 anos, entre as décadas de 80, 90 e anos 2000. O evento promete reunir muitos apoiadores do ex-presidente vascaíno, que é considerado, até agora, franco favorito para substituir Roberto Dinamite no comando do clube. A eleição do Vasco está confirmada para o mês de agosto. O clube passa por maus momentos praticamente desde que Dinamite assumiu o cargo. Hoje, na segunda divisão, é apenas o décimo colocado na disputa.

Compartilhar: