Cresce a procura pelo serviço do implante de barba, dizem especialistas

Médicos de Nova York dizem que número de homens dispostos a pagar até US$ 7 mil pelo serviço é crescente

Johnny Depp já foi clicado sem barba, mas geralmente usa cavanhaque. Foto:Divulgação
Johnny Depp já foi clicado sem barba, mas geralmente usa cavanhaque. Foto:Divulgação

Dê uma olhada nos principais astros de Hollywood: eles exibem grossas barbas. A moda parece chamar atenção dos homens, como comprova um pequeno aumento da procura por transplante de pelos, informa o site da CNN.

Segundo Serena Solomon, a primeira a reportar a tendência ao site DNAinfo New York, seja para o preenchimento de pequenas falhas, seja para uma reconstrução total da barba, médicos de Nova York estão se especializando no procedimento e o número de homens dispostos a pagar até US$ 7 mil (aproximadamente R$ 17 mil) pelo serviço é crescente.

O médico Steven Gabel, de Portland, Oregon, confirma que por lá os homens também estão apostando na novidade. Ele afirma que seu consultório, especializado em transplantes faciais, cresceu muito nos últimos anos. O profissional observa também que nem só os ‘hipster’ procuram pelo serviço, e que até mesmos os homens mais sérios e engravatados querem garantir suas barbas.

Segundo Gabel, o procedimento é meticuloso. Consiste em retirar os fios com os folículos intactos de outra parte do corpo – geralmente na parte inferior da parte de trás da cabeça.  Em seguida, o médico faz um pequeno buraco no rosto com uma lâmina de 0,8 milímetros e insere cada cabelo no lugar.

Feito isso, com os folículos no lugar certo, os pelos começam a crescer naturalmente. O procedimento leva um dia inteiro, e pode ultrapassar os US$ 10 mil (cerca de R$ 23 mil).

Embora os riscos sejam os mesmos de qualquer procedimento cirúrgico, a intervenção é relativamente segura. “A coisa mais comum que os pacientes enfrentam depois é a vermelhidão e a coceira na área”, diz Gabel, acrescentando que os sintomas podem ser mais intensos em alguns casos, mas geralmente duram pouco tempo.

Bernard Arocha também abriu um consultório em Austin, no Texas, e afirma que notou crescimento nos últimos dois anos. “Procedimentos para bigodes, costeletas e barbas tiveram aumento de demanda nos últimos dois anos”, confirma. “É elegante”, opina, acrescentando que sua audiência é democrática – entre 20 e 30 anos, boêmios, artísticas e músicos estão entre eles.

James, um jogador de 33 anos, apostou na técnica e disse que o procedimento, indolor, foi o “melhor dinheiro que já gastou”. “Agora ela é grossa o suficiente, e recebo elogios por ela.” Comemora.

Em Nashville, conhecida como a “cidade da música”, o Dr. Michael Ramsey é outro a confirmar o aumento da procura. “Nashville é uma cidade criativa”, observa.

Na Inglaterra, Bessam Farjo, fundador do Farjo Hair Institute, afirma que a barba entra e sai de moda. Ele desenvolveu e executou o procedimento pela primeira vez há quase 20 anos, em um paciente que sofria de queimaduras e queria cobrir suas cicatrizes.

O procedimento ainda é predominantemente utilizado no tratamento de homens que têm cicatrizes, disse ele, mas cada vez mais é procurado por razões estéticas.

Fonte:Terra

Compartilhar: