Criada comissão de especialistas para eliminação do sarampo e da rubéola

As funções dos representantes não serão remuneradas e o exercício será considerado serviço público relevante

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, viral, transmissível, extremamente contagiosa e muito comum na infância. Foto: Divulgação
O sarampo é uma doença infecciosa aguda, viral, transmissível, extremamente contagiosa e muito comum na infância. Foto: Divulgação

Portaria do Ministério da Saúde publicada hoje (20) no Diário Oficial da União institui a Comissão Nacional de Especialistas para a Eliminação do Sarampo, da Rubéola e da Síndrome da Rubéola Congênita.

De acordo com o texto, compete à comissão acompanhar as atividades da Secretaria de Vigilância em Saúde sobre o tema, analisar informações referentes à eliminação de cada doença, propor estudos adicionais caso os dados disponíveis no país sejam insuficientes ou inconsistentes, além de analisar e emitir parecer sobre o relatório nacional que será apresentado à Organização Pan-americana da Saúde (Opas).

A comissão será formada pelos seguintes representantes: Rosane Maria Magalhães Martins Will, que a comandará o grupo; Teresa Cristina Vieira Segatto (secretária), Edson Elias da Silva, Elizabeth David dos Santos e Gloria Regina Silva Sá. As funções dos representantes não serão remuneradas e o exercício será considerado serviço público relevante. Segundo o ministério, a comissão deverá se reunir duas vezes ao ano ou sempre que convocada pela presidenta, até a finalização dos trabalhos.

 

Fonte: Agência Brasil

Compartilhar:
    Publicidade