Croácia quer jogar torcida contra a seleção brasileira por “milagre”

Técnico Kovac é realista em dizer que um empate já seria comemorado

Croatas querem surpreender na Arena Corinthians. Foto: Divulgação
Croatas querem surpreender na Arena Corinthians. Foto: Divulgação

Jogar a primeira partida de uma Copa do Mundo contra os donos da casa é uma tarefa naturalmente complicada. Ainda mais contra um País tradicional que já conquistou cinco vezes o título. O cenário esperado na Arena Corinthians deixa a Croácia cautelosa, mas sem abandonar as esperanças de surpreender nesta quinta-feira. O jogo começa às 17h (de Brasília).

Ao mesmo tempo em que o lateral direito Srna disse que a “pequena Croácia vai jogar por um milagre”, o técnico Niko Kovac deu dicas de como vai tentar desestabilizar os brasileiros. E a principal delas é tentar fazer a torcida de São Paulo perder a paciência com um possível jogo adverso.

“Sim, nós sabemos que o Brasil deve não só vencer, mas fazer um belo jogo e se tornar campeão. Mas é um fato que quanto mais tempo tivermos um placar positivo, é mais provável os jogadores e torcedores ficarem mais nervosos. Vamos fazer o possível para isso acontecer. Temos que manter nossas linhas compactadas e evitar que o Brasil marque um gol”, analisou.

Kovac disse ter assistido ao amistoso contra Sérvia, no qual o Brasil teve dificuldades para fazer 1 a 0 e a torcida vaiou vários momentos da partida. A partida serve de parâmetro, mas não ilude o treinador para o jogo desta quinta-feira.

“O Brasil achou difícil contra Sérvia, mas três dias antes tinha enfrentado o Panamá. Acho que eles estavam cansados. Mas vimos como podemos jogar contra o Brasil. O que vimos contra a Sérvia foi a confirmação do que estávamos analisando. Somos uma equipe difícil e vamos demonstrar isso amanhã”, disse.

Neste cenário, Kovac é realista em dizer que um empate já seria comemorado. “Todos nós sabemos quem o Brasil é o grande favorito do grupo, vamos lutar pelo segundo lugar. Um resultado positivo seria conquistar 1 ou 3 pontos”, disse.

A esperança de surpreender passa também pela sensação de que o Brasil passou por poucos momentos de desvantagem com Felipão. Na conquista da Copa das Confederações, por exemplo, o campeão marcou primeiro em todos os jogos.

“Até agora eles fizeram um ou dois gols logo no início, quero ver em desvantagem”, disse Kovac, antes de mostrar qual é a dimensão do jogo para os croatas. “Não vamos desistir. Tenho certeza que essa equipe poderá criar um resultado histórico”, disse.

Posse de bola

O treinador croata deu outro indício de qual será a postura do time em campo. ”Se temos a posse de bola o oponente não pode marcar o gol. O Brasil não gosta de correr atrás da bola. Vamos tentar ter mais posse de bola. Queremos ter ela ao máximo”, disse.

Fonte: Terra

Compartilhar: