David Luiz vira capitão com liderança carinhosa e carisma contagiante

Zagueiro Ao lado do lateral esquerdo Marcelo, David Luiz é apontado como o jogador mais brincalhão dentro do grupo da Seleção Brasileira

Zagueiro chamou a responsabilidade e, além de cobrar o pênalti contra os chilenos, motivou os seus companheiros nas cobranças. Foto: Diulgação
Zagueiro chamou a responsabilidade e, além de cobrar o pênalti contra os chilenos, motivou os seus companheiros nas cobranças. Foto: Divulgação

O poder de liderança do capitão Thiago Silva foi um ponto de questionamento de psicólogos, ex-jogadores e da imprensa antes da partida diante da Colômbia. Pressionado por diversas perguntas depois de sentar em cima da bola e chorar na decisão de pênaltis contra o Chile, o zagueiro deu a volta por cima nas quartas de final, marcando um gol sobre os colombianos e levantando o astral da equipe depois do gol da Colômbia.

Na semifinal, porém, esse vigor de Thiago Silva não estará presente, já que o defensor foi suspenso pelo segundo cartão amarelo para a partida contra a Alemanha. Mas a posição de capitão seguirá bem representada. Companheiro de zaga, David Luiz tem exercido muito bem essa função, às vezes até melhor, quando a Seleção precisa dele.

“Simplesmente estou preocupado em defender minha equipe na copa do mundo, defender minha nação, independente da faixa não muda muita coisa, nós todos temos voz ativa dentro da equipe, nós todos temos nossa forma de liderar a equipe, seja eu que tiver com a faixa ou o Thiago isso não diferencia muita coisa, só a questão da faixa no braço”, afirmou David, quando soube que Thiago Silva estaria fora do jogo contra os alemães.

Veja os motivos que fazem de David Luiz um representante à altura na função de capitão:

Liderança carinhosa 

David Luiz tem um jeito diferente de Thiago é verdade. Se o camisa 3 tenta motivar os companheiros mais na base das palmas e dos gritos, David funciona na Seleção como um conselheiro e distribui carinho aos colegas, dando um afago em momento de tristeza e incentivando em momentos de êxito. O caso mais evidente disso foi na própria disputa de pênaltis contra o Chile.

Se Thiago foi criticado pela imprensa, David Luiz acabou exaltado por todos naquele momento. Primeiro pelo incentivo dado ao goleiro Júlio César, em uma conversa reservada antes das penalidades, que levaram o goleiro às lágrimas. Depois chamou a responsabilidade de fazer a primeira cobrança do Brasil e teve o trabalho de “cuidar” como se fosse um pai de todos os outros batedores brasileiros, indo até quase a área consolar Willian e Hulk quando estes perderam suas cobranças e vibrando com Marcelo e Neymar com os gols marcados.

Não só dentro de campo, David Luiz é assim. Nas entrevistas que concede depois das partidas, é sempre possível ver o jogador exaltando algum companheiro que foi criticado pelo desempenho abaixo da média na partida.

Desempenho exemplar 

Se normalmente os chefes e líderes tem que ser o exemplo, David Luiz não terá problema neste quesito. O brasileiro lidera o índice feito pela Fifa para eleger os melhores 11 jogadores da posição. Momento raro para um jogador de defesa dentro de uma Copa do Mundo, semelhante ao que aconteceu com o capitão italiana Cannavaro no Mundial de 2006.

Consistente no setor defensivo, já que os quatro gols que o Brasil foram muito mais por falhas dos laterais do que pela dupla de zaga, David Luiz tem sido decisivo também no ataque. Foi autor de dois gols na fase final desta Copa do Mundo, marcando o único tento brasileiro contra o Chile, e dando um alívio ao anotar o gol de falta contra a Colômbia, que fez o Brasil abrir 2 a 0 na partida.

Irreverência fora de campo 

Ao lado do lateral esquerdo Marcelo, David Luiz é apontado como o jogador mais brincalhão dentro do grupo da Seleção Brasileira. Ele é quem costuma puxar o time para cima, quando a equipe está mais desanimada ou triste. Resumindo: se David Luiz está feliz, o elenco brasileiro também costuma estar.

Exemplo disso foi o momento em que ele ficou ameaçado de ficar de fora do duelo contra os chilenos por conta de uma dor nas costas. Após a partida, ele revelou o pedido constante dos seus companheiros para estar em campo no jogo decisivo.

“Todos me fizeram crer que era possível, falando: ‘calma, isso vai passar, você vai conseguir, você é guerreiro. A gente precisa de você, precisa da sua alegria, da sua determinação, precisamos de você em campo’. Desde que eu saí do hospital eu vi que não tinha lesão, só vi que tinha uma contratura perto do diafragma que dá muita dor, eu pensei: ‘vou para campo de qualquer jeito’”.

Carisma muito acima da média 

Tirando Neymar, que tem uma idolatria que ultrapassa fronteiras há alguns anos, principalmente pela sua habilidade com a bola nos pés, David Luiz é disparado o jogador mais adorado pelos torcedores da Seleção Brasileira. O cabelo grande, as piadas em entrevistas e atenção com os fãs são os motivos principais desse sucesso do atleta com o público em geral.

É uma rotina ver David Luiz passando vários minutos após os treinamentos distribuindo autógrafos e tirando selfies com diversas caretas junto aos torcedores que se espremem nas grades em busca exatamente desta atenção. Preocupado com as torcedoras que estavam debaixo do sol no dia anterior da partida contra Camarões, em Brasília, ele chegou a pedir para seus pais irem de encontro a elas para dizer que assim que desse iria ao local dar um carinho a quem o esperava. Não deu outra, horas depois ele apareceu para a alegria das fãs.

Em outro episódio na Granja Comary, deu atenção especial a um garoto que invadiu o gramado em busca de um abraço com ele. Não só deu o abraço, como tirou fotos e ainda fez uma homenagem ao jovem torcedor nas redes sociais. Sem Neymar em campo, o zagueiro tem tudo para ocupar a função de ídolo nacional na semifinal contra a Alemanha.

Preocupação com a família

Muito desta atenção de David Luiz com os fãs pode ser explicada pela educação que o camisa 4 recebeu de seu Ladislao e dona Regina. Em todos os momentos que é indagado sobre sua personalidade, o zagueiro diz que os responsáveis por isso são seus pais. A família costuma retribuir este carinho do atleta nos jogos da Seleção Brasileira no estádio.

Toda partida uma caravana de pessoas fantasiadas com perucas amarelas formada por vários familiares de David vai aos locais de jogo. Sempre depois dos duelos, o zagueiro vai de encontro aos parentes. O defensor é conhecido por levar a mãe em todos eventos importantes que vai, como por exemplo um encontro com Ronaldo e o apresentador Luciano Huck, relatado pela Revista Gol.

Atenção com os rivais 

Não é raro ver o cabeludo zagueiro impressionar a todos por atitudes inesperadas até com os rivais. Depois do jogo contra a Colômbia, ao ver o craque adversário James Rodriguez chorando copiosamente pela eliminação, David Luiz foi de encontro ao camisa 10 e disse várias palavras de incentivo, exaltando a competição feita pelo jogador do Monaco.

Em retribuição, James declarou que “se o futebol tivesse mais jogadores como David Luiz, o futebol seria mais limpo”. David Luiz já havia feito o mesmo no jogo diante dos chilenos.

Fonte: Terra

Compartilhar: