De 15 marcas de Whey Protein, só uma é aprovada pelo Inmetro

Entre outras não-conformidades, 11 marcas tinham rótulo incompatível com o conteúdo da embalagem

Os resultados evidenciaram uma tendência de não conformidade (93%). Foto: Divulgação
Os resultados evidenciaram uma tendência de não conformidade (93%). Foto: Divulgação

O Inmetro analisou 15 marcas nacionais e importadas de Whey Protein concentrado em pó, suplemento à base da proteína do leite, e aprovou apenas uma delas.

Segundo matéria veiculada pelo Fantástico na noite do último domingo (24), foram analisadas as marcas EAS, Body Action, Probiótica, Integral Médica, STN Steel Nutrition, Solaris, VOXX, Dynamic Lab, Maxx Titanium, DNA, Universal, Sportpharma, New Millen, Nature’s Best e Met-Rx.

Foram avaliadas a quantidade de proteína, o teor de proteínas, o teor de carboidrato, a origem proteica, a presença de substâncias não declaradas e a rotulagem.

Os resultados evidenciaram uma tendência de não conformidade (93%), já que apenas uma das marcas foi aprovada em todos os testes, a Met-Rx.

Segundo o programa, todas as marcas foram aprovadas no teste da proteína, que estabelece um mínimo de 10 gramas de proteína por porção.

Já na análise do rótulo do produto, as marcas Solaris e Voxx apresentaram 30% menos proteínas do que o anunciado.

No quesito teor de carboidrato, 11 marcas tinham rótulo incompatível com o conteúdo da embalagem. A marca Voxx chegou a apresentar diferença de 300%, o que significa quatro vezes mais do que o anunciado.

De um modo geral, neste quesito 73% das marcas estavam não conformes. “Houve marca que apresentou três vezes mais carboidratos do que o descrito no produto, o que pode comprometer a programação nutricional do atleta, trazendo para ele resultados indesejados”, alerta  Walace Cestari, analista da Diretoria de Avaliação da Conformidade do Inmetro.

Um outro teste analisou a origem da proteína, que em tese deveria ser animal em todos os casos. Mas a marca DNA também apresentou proteínas do trigo e da soja.

Por fim, substâncias não declaradas nas fórmulas também apareceram nos resultados, como a cafeína, presente nas marcas EAS, Probiótica, STN, Maxx Titanium e Sportpharma.

O Inmetro informa que a análise não tem caráter de fiscalização, no entanto, vale ficar de olho nas marcas analisadas.

O professor Luiz Claudio Cameron, chefe do Departamento de Genética e Biologia Molecular da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), informa que o whey é uma excelente fonte de proteína, mas avisa que o leite também é. “É importante que se entenda que suplemento não é necessariamente uma coisa que se vende num pote. Pode-se suplementar uma dieta com ovo, com leite, com queijo ou com bife, por exemplo”.

Fonte: Terra

Compartilhar: