Decoração natalina requer cuidados com a segurança das crianças

Antes de colocar os adereços, é importante revisar as instalações elétricas do imóvel e conferir se não há fios expostos ou ligações com defeitos

Uso de lâmapadas deve ser feito com cautela para evitar choques e curtos-circuitos. Foto: Divulgação
Uso de lâmapadas deve ser feito com cautela para evitar choques e curtos-circuitos. Foto: Divulgação

O Natal está chegando e com ele a magia que desperta em crianças e adultos a vontade de ornamentar os mais diversos ambientes com o brilho das lâmpadas coloridas. Mas, é importante ficar atento ao adquirir, manusear e instalar adereços natalinos que utilizam energia elétrica para evitar acidentes como choque elétrico ou curtos-circuitos. A Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern) recomenda que as famílias adotem alguns cuidados importantes no dia a dia.

Antes de colocar os adereços, é importante revisar as instalações elétricas do imóvel e conferir se não há fios expostos ou ligações com defeitos. Também é importante identificar a qualidade e a procedência dos pisca-piscas, dando prioridade aos materiais que possuem lâmpadas de LED – já que eles são mais seguros e consomem menos energia.

Segundo orientação do gerente de Saúde, Segurança e Administração da Cosern, Renato Gomes, a iluminação natalina deve ser instalada por pessoas habilitadas no serviço, observando as normas de acordo com as instalações elétricas. “As pessoas também devem atentar para as condições do material que será instalado, como a fiação, principalmente se ela foi adquirida em anos anteriores. O tempo de uso pode provocar desgaste dos fios, deixando-os ressecados ou desencapados”, apontou.

No momento de escolher os enfeites, a orientação é para adquirir produtos aprovados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), com orientação técnica de utilização para cada tipo de ambiente. Quanto ao pisca-pisca, a recomendação é observar a existência do selo de qualidade e se há informações sobre potência e tensão de alimentação.

Para as árvores de natal, é importante perceber se existe a etiqueta “resistente ao fogo”. Essa medida pode evitar que um eventual curto-circuito possa ocasionar um incêndio. É preciso ainda dobrar os cuidados ao adornar o exterior da casa, mais vulnerável ao calor e à chuva e, portanto, mais exposto a riscos de choque elétrico e curto-circuito. O uso de extensões deve ser evitado.

Em hipótese alguma, a iluminação deve ser feita por pessoas que estejam com os pés ou mãos molhadas. As famílias devem evitar também deixar a instalação em local sujeito à chuva ou alagamento, pois a água potencializa os efeitos da condução da corrente elétrica pelo corpo humano.

Outras dicas importantes da Cosern são: não usar luzes elétricas e piscas em árvores decorativas de metal, pois elas podem conduzir energia e provocar choques elétricos de gravidade imprevisível, assim como não instalar luzes próximas a enfeites produzidos com papel ou cartolina.

“Ao manusear a instalação natalina, é preciso certificar-se de que ela esteja inteiramente desconectada das fontes de alimentação de energia. Os equipamentos devem ser ligados apenas depois que a montagem for concluída. Após a conclusão, é importante evitar tocar na fiação ou substituir lâmpadas queimadas”, destacou Renato Gomes.

“Muita atenção nos cuidados com crianças, pois este tipo de iluminação chama a atenção e há uma tendência natural a quererem tocar os enfeites. O ideal é fixar os objetos de decoração em um local estável e seguro”, disse.

Compartilhar: