Decorações danificadas serão recuperadas pelas Prefeitura

No Alecrim, algumas bandeiras caíram dos enfeites nas ruas; Nas passarelas sob a BR-101, vândalos rasgaram as decorações

Decoracao-da-Copa-WR

Carolina Souza

acw.souza@gmail.com

Marginais. Ou, para ser mais sutil, vândalos. É assim que a população descreve as pessoas que estão danificando as decorações que foram instaladas pela Prefeitura de Natal para a Copa do Mundo. Segundo o secretário municipal de Serviços Urbanos, Raniere Barbosa, foi investido cerca de R$ 1,6 milhão para tornar a cidade a “mais bonita entre as sedes da Copa do Mundo”. Porém, uma parcela da população que não tem respeito nem bom senso, se aproveitou para “rasgar o erário público”.

Em uma ronda pelos setores da cidade que estão decorados, a reportagem do Jornal de Hoje identificou alguns pontos que foram alvo desses vândalos. Na passarela de Potilândia, na Zona Sul de Natal, está a parte da decoração que foi mais depredada. Oito bandeiras instaladas estão rasgadas.

“Isso é coisa de gente que não tem o que fazer. Impressionante como as pessoas não cuidam do próprio patrimônio. Uma pessoa que fez isso simplesmente rasgou dinheiro, o nosso dinheiro. Um absurdo que mereceria ser investigado”, disse Silveira Marques, enquanto atravessava uma das avenidas mais movimentadas de Natal.

Miriam Araújo, 53, funcionária de uma escola na região, também julgou o caráter dos responsáveis pelo ato. “Um absurdo. Típico de marginais e de pessoas sem a menor inteligência. O que tinha para ser feito em protesto com a Copa já passou. Não adianta mais nada, muito menos esse tipo de ação”, disse.

A passarela de Lagoa Nova, em frente a dois shoppings da cidade, também tem registro de bandeiras rasgadas. No Alecrim, a ausência de outras bandeiras que também fazem parte da decoração dá sinal de que foram arrancadas, segundo os próprios comerciantes instalados na área.

De acordo com Raniere Barbosa, a reposição das decorações danificadas só deverá acontecer nos dias mais próximos ao início da Copa do Mundo, quando a cidade receberá reforço da guarda nacional, guarda municipal, Polícia Civil e Militar. “Teremos que apelar para isso, pois se fizermos a recuperação agora corremos o risco de voltar a ser alvo de vandalismo. Infelizmente essas pessoas não têm noção da importância que a Copa do Mundo representa para Natal”, afirmou.

Sobre a recuperação, o secretário da Semsur disse que a Prefeitura de Natal não terá um gasto extra. “Enquanto o contrato com a empresa prestadora do serviço de confecção e aplicação da decoração estiver valendo, a responsabilidade de recompor as peças danificadas é deles. Isso significa que nós não teremos gastos extras”, afirmou. O contrato com a empresa Servlight se encerra no próximo dia 10 de junho.

“Natal foi reconhecida pela Fifa como a cidade mais bonita em termos de decoração para a Copa. Isso é um diferencial para nós, que estaremos recebendo nos próximos dias 172 mil turistas e 85 emissoras de televisão de todo o mundo. Deveríamos aproveitar essa oportunidade e não deixar a cidade feia”, afirmou.

Compartilhar:
    Publicidade