Definidas as prioridades do programa para alunos do Ensino Superior

A grande maioria dos estágios é voltada para as áreas de saúde, em cursos como medicina, enfermagem, fisioterapia, nutrição e etc

Reunião para renovação do Termo de Cooperação que contempla os programas de estágio foi realizada na manhã de hoje. Foto: José Aldenir
Reunião para renovação do Termo de Cooperação que contempla os programas de estágio foi realizada na manhã de hoje. Foto: José Aldenir

A Coordenadoria de Operações de Hospitais e Unidades de Referência (Cohur) e a Subcoordenadoria de Capacitação (Suca) da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) estiveram reunidos, na manhã desta sexta-feira (7), com representantes dos hospitais estaduais da capital e da Universidade Potiguar (UnP) para renovação do Termo de Cooperação que contempla os programas de estágio para alunos desta instituição privada de ensino superior.

A grande maioria dos estágios é voltada para as áreas de saúde, em cursos como medicina, enfermagem, fisioterapia, nutrição, além de psicologia, serviço social, direito e administração e estes alunos são acompanhados por preceptores, profissionais responsáveis da área. Na reunião de hoje participaram representantes dos hospitais Walfredo Gurgel, Deoclécio Marques, Ruy Pereira, Giselda Trigueiro, Santa Catarina e Hospital Pediátrico Maria Alice Fernandes.

O encontro, realizado na própria Sesap, também avaliou o andamento do programa. “Vamos ouvir os hospitais e sabermos o que pode ser melhorado para os serviços e alunos. Também iremos definir quais contrapartidas dos hospitais são válidas e justas porque houve casos de pedidos à Sesap de reformas em hospitais, de bens materiais, mas isto não deverá ser feito. O programa é muito importante, porque além dos estudantes poderem conhecer o funcionamento dos hospitais estaduais, as universidades privadas oferecem para os nossos profissionais cursos de capacitação, cursos técnicos, graduação e pós-graduação e exames laboratoriais mais específicos”, disse a coordenadora da Cohur, Camila Costa.

Já Lucivânia Pereira, da Subcoordenadoria de Capacitação, frisou que a partir da Lei 117/88, a Lei de Estágio, foram necessárias readequações no programa. “A Lei é um norte para os estados, mas em 2011 a Sesap construiu uma manual de orientações, para adequarmos a lei a nossa realidade, devido aos campos de prática. Antes, só atendíamos estudantes de escolas públicas, mas com o crescimento das instituições particulares houve o aumento da necessidade de mais estágios. Esta reunião também tem a finalidade de estabelecermos uma cooperação entre as partes e a contrapartida com as instituições privadas, no caso de hoje, a UnP”.

Segundo a coordenadora de Práticas da Escola de Saúde da UnP, Monique Rion, em 2013 foram cerca de 800 alunos beneficiados. “A Sesap oferece os campos de estágio, a UNP entra com a capacitação de profissionais, espaço físico e exames laboratoriais mais específicos. É regra do SUS o ensino em serviços, que dentro da formação de novos profissionais de saúde eles aprendam a trabalhar com o SUS, tanto conhecer de perto a realidade quanto para servir a comunidade. Vamos discutir a pactuação para este ano”.

Durante a reunião, a diretora médica do Hospital Santa Catarina, Lyenka Pinto, destacou a necessidade de mudanças na organização do programa e número de estagiários presentes no hospital. “Mandamos fazer um levantamento e tem instituições que faz cinco anos que não mandam nenhum aluno. Outro ponto que deve ser revisto é que a UnP manda os alunos, mas os preceptores são médicos da instituição, que acabam acumulando cargos e já vimos que este é um problema comum na maioria dos hospitais. Na clínica médica do Santa Catarina recebemos duas turmas, o que dá 12 estudantes no setor, um número muito alto. Temos que regularizar o número de estágios e ainda não temos este controle. Ainda é importante destacar que o sistema deve ser de coparticipação, já que os alunos usam o mesmo conhecimento e material do hospital. Por exemplo, a UnP tem salas no Santa Catarina e no dia que não tiver utilizando poderia ceder aos nossos profissionais”, pontuou.

No maior hospital do Estado, o Walfredo Gurgel, de acordo com informações de Luziânia da Costa, do Núcleo de Educação Permanente (NEP), durante o ano de 2013, mais de 2.800 estudantes de nível médio e superior de escolas de saúde, públicas e privadas, conveniadas com a Sesap, passaram pelos programas de estágio no hospital.

Compartilhar: