Delegada da Corregedoria assaltada em Zumbi só consegue registrar BO em Natal

Virgínia Karla Gomes estava com outras nove pessoas em uma casa de praia em Zumbi

Crime aconteceu na praia de Zumbi, em Rio do Fogo. Foto: Divulgação
Crime aconteceu na praia de Zumbi, em Rio do Fogo. Foto: Divulgação

Alessandra Bernardo
Repórter

Uma delegada da Polícia Civil, que sofreu um arrastão com outras nove pessoas quando estava em uma casa na praia de Zumbi, município de Rio do Fogo, só conseguiu registrar a ocorrência em Natal, após um dia do crime. Ela, que trabalha na Corregedoria Geral da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado (Sesed), relatou o sentimento de revolta e frustração ao procurar o atendimento das polícias Civil e Militar e não conseguir.

Conforme o relato de Virgínia Karla Gomes, ela e outras nove pessoas, entre amigos e familiares, estavam no imóvel na noite da última segunda-feira, quando três homens armados e com os rostos cobertos invadiram o local e roubaram todos os pertences das vítimas. Durante a ação, os bandidos ainda tentaram levar os dois veículos que estavam na garagem, mas não conseguiram.

Ela disse que após a fuga dos ladrões, procurou uma guarnição da Polícia Militar em toda a orla de Zumbi e também nas praias vizinhas, mas não conseguiu localizar nenhuma equipe. O mesmo cenário se repetiu quando ela procurou auxílio da Polícia Civil no município, para registrar a queixa, sem sucesso, o que gerou revolta. “Estamos à mercê da insegurança”, desabafou.

A delegada afirmou que só conseguiu denunciar o caso à polícia e registrar o boletim de ocorrência no dia seguinte, já em Natal, quando procurou a Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor), no bairro da Ribeira.

Por fim, ela explicou que, apesar dos bandidos terem invadido a residência e levado vários objetos de valor, como telefones celulares, notebooks, um aparelho projetor de imagens, HD externo, relógios, bolsas e joias, toda a ação durou cerca de 15 minutos e que eles só não levaram os dois carros das vítimas porque os veículos atolaram na areia.
“Estávamos em um grupo de cerca de dez pessoas, incluindo duas crianças e um idoso. Chegaram todos armados e imediatamente eles começaram a recolher todos os pertences. Em nenhum momento perceberam que eu era policial. Não foram violentos e não aparentavam muito nervosismo, mas ficou evidente que eram inexperientes”, disse a delegada a imprensa.

Ainda ontem, a polícia deu início às investigações e diligências em busca dos três ladrões que atacaram as vítimas em Zumbi, mas até o momento, nenhum suspeito foi identificado ou detido.

Segunda policial assaltada em dez dias

Este é o segundo caso de policial que é vítima de assalto em uma casa de praia no litoral do Rio Grande do Norte em dez dias. No último 29 de dezembro, uma policial rodoviária federal viveu momentos de terror com a família após sua residência ter sido invadida por uma quadrilha armada, na praia de Pirangi, em Parnamirim.

Os bandidos, cinco homens e uma mulher, chegaram ao local por volta das 21h40 e saíram cerca de meia hora depois, levando dinheiro, objetos pessoais e eletroeletrônicos, além do veículo da família, uma caminhonete 2011. De acordo com o relato da vítima, os criminosos renderam todos que estavam no local e passaram a vasculhar tudo em busca de objetos e pertences de valor, como dinheiro e joias.

Segundo o comandante geral da Polícia Militar, coronel Francisco Canindé de Araújo Silva, apesar disso, não houve relatos de violência física contra as vítimas. “Assim que os bandidos foram embora, a dona da residência comunicou o assalto ao Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), que repassou o caso à Polícia Militar. Foram realizadas diligências em toda a região, sem sucesso. Felizmente, eles não agrediram ninguém, mas fugiram levando objetos de valor e um carro que estava na garagem da casa e que, até agora, não foi localizado”, explicou.

Compartilhar:
    • Aderbal Martins

      Polícia vamos agir com rapidez e colocar esses bandidos na cadeia. Não podemos deixar escapar essa oportunidade.

    Publicidade