Após deixar UFC na mão, Renan Barão pode nunca mais recuperar seu reinado

Brasileiro deixou de ser o lutador queridinho de Dana White

Renan Barão desmaio antes da pesagem e desistiu de lutar pelo cinturão. Foto: Divulgação
Renan Barão desmaio antes da pesagem e desistiu de lutar pelo cinturão. Foto: Divulgação

Passar mal e ter de ir para o hospital foi o menor dos problemas de Renan Barão no último final de semana em Sacramento (EUA). Além de ter perdido a chance de recuperar o cinturão dos pesos-galos (61 kg), o brasileiro irritou o chefão Dana White com sua saída da luta principal do UFC 177 — em decorrência de um problema com a saúde enquanto perdia peso para a pesagem — e não é mais bem falado como antes.

O dirigente era um dos maiores fãs do brasileiro. Em uma declaração, ele chegou a dizer que o atleta da Nova União era melhor do que o fenômeno Jon Jones. Mesmo depois que Barão perdeu o cinturão dos galos (61 kg), Dana ainda o via como um dos maiores e não hesitou em dar uma revanche de forma imediata ao lutador, algo nada comum para quem acabara de levar uma surra.

Uma das punições ao brasileiro foi não ter recebido nenhum centavo do que ganharia em sua aparição no duelo contra TJ Dillashaw. A medida que pode ter sido vista por muitos como rigorosa, foi descrita pelo presidente como justa por ter prejudicado o evento.

“Barão não vai ganhar dinheiro algum. Não vou pagar a ele por não aparecer para lutar. Não tem desculpa para não bater o peso. Mas ele pagou caro. Ele nos prejudicou. Aquele garoto não ganhou o cheque e vai voltar para casa sem dinheiro. Vai voltar sem um centavo. Ele acabou de pagar uma preparação para a luta, e ninguém sabe quando vai lutar de novo.”

O dirigente também falou sobre as castigos pesados que os atletas de MMA recebem quando não conseguem cumprir suas obrigações

“Acreditem quando digo que as penalidades no MMA são piores do que em qualquer outro esporte. Barão chegou a um ponto em sua carreira em que passou a ganhar dinheiro de verdade. Ele finalmente está ganhando muito dinheiro e perdeu a bolsa após um período inteiro de treinos. Para mim já é suficiente.”

E vontade de ver uma revanche entre TJ Dillashaw e Renan Barão o quanto antes? Vai ter que esperar, de acordo com Dana White. Com a decaída do brasileiro, a divisão dos galos voltou a ficar com grandes nomes no radar do cinturão e a ressalva que fez é que o seu ex-queridinho precisará voltar a convencer se quiser ver o título de volta à sua casa

“Ainda não sei quem vai lutar com quem nesta divisão, mas temos nomes como Raphael Assunção e Dominick Cruz, além de Renan Barão e, claro, TJ Dillashaw. Entre Assunção e Cruz, quem não lutar com TJ, lutará contra Barão. Para Barão voltar a disputar o cinturão ele terá que lutar mais. Não disse mais uma luta. Falei que deve lutar mais. Temos um bom problema pela frente.”

Os atletas citados por Dana não são nada tranquilos. Antes de Barão, Dominick Cruz era o rei dos galos (61 kg), desde a época do extinto WEC (organização que foi comprada pelo UFC). Mas perdeu o cinturão depois de sofrer com diversas lesões, mas agora que tem o retorno já marcado no evento, para setembro deste ano, ele finalmente poderá retomar o posto de dono da divisão.

Raphael Assunção é o responsável pela única derrota do campeão TJ Dillashaw no UFC e também já mostrou que pode ser outra pedra no sapato de qualquer atleta da divisão.

Até lá, resta ao brasileiro ficar olhando o americano tirar onda com um cinturão que muitos imaginavam que lhe ia pertencer por muito tempo. O lutador da Nova União certamente precisará de boas atuações para fazer com que os dirigentes do evento esqueça de seu último vacilo.

Fonte: R7

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar: