Depois do pai, Roseana Sarney diz que também vai deixar a vida política

PMDB oficializa candidatura de Lobão Filho ao governo do Maranhão

6u3563y5yu

O PMDB do Maranhão oficializou nesta sexta-feira a candidatura de Lobão Filho ao governo do estado. Durante a convenção do partido, a governadora do Maranhão, Roseana Sarney, afirmou que não voltará a disputar cargos públicos.

– Vou deixar a política partidária, mas nunca o trabalho que ao longo dos anos realizo pelo Maranhão. Agora estamos nos despedindo e passando a liderança do nosso grupo ao Lobão Filho, com plena convicção na continuidade desse grande trabalho que sempre realizamos – garantiu.

O ex-ministro Gastão Vieira chegou a chorar quando lamentou a decisão de Sarney em deixar a vida pública e que caberia a ele substitui-lo no Senado, embora Sarney seja senador pelo Amapá.

– Não tenho como não me emocionar. E nós temos responsabilidade pela decisão do Sarney, pois ele não foi defendido o suficiente por todos nós, ele que representa o nosso povo – lamentou.

A convenção terminou sem a indicação do candidato a vice-governador e do suplente de senador, ambas as vagas defendidas pelos petistas maranhenses. O presidente do diretório regional do PT no Maranhão, Raimundo Monteiro, explicou que mesmo após o oferecimento feito pela própria direção nacional do PMDB, o PT nacional optou somente pela indicação do segundo suplente do ex-ministro do turismo Gastão Vieira na disputa pelo Senado.

– A decisão é do diretório nacional e nos cabe obedecer – disse Monteiro sem explicar os motivos que levaram o PT a recusar a indicação da vice-governadoria.

O próprio Monteiro foi indicado para a segunda suplência durante a convenção do PT que ocorreu paralelamente a do PMDB, na Universidade Federal do Maranhão, onde uma ala petista resolveu desafiar o comando nacional do PT e manter a indicação do ex-secretário do Trabalho do governo Roseana Sarney, José Antônio Heluy, para a vaga de vice.

– Vamos recorrer à Brasília para tentar reverter a situação – disse Heluy.

O presidente nacional do PMDB, Valdir Raupp, que participou da convenção do partido em São Luís, disse que conversou várias vezes com o presidente do PT, Rui Falcão, mas que diferenças internas levaram o partido a recusar a oferta.

– Seria bom ter o PT como vice, mas eles preferem a segunda suplência e ela está garantida – disse antes de deixar a capital maranhense para participar de outras convenções, onde o PMDB tem candidato próprio ao governo.

– Aqui no Maranhão, há uma máquina humana empolgada e com alma para eleger Lobão Filho – discursou para a plateia durante a convenção peemedebista.

Acredita-se que essa foi a maneira escolhida pelo PT para evitar que Dilma Rousseff vá ao Maranhão, já que o candidato do PCdoB, rival do PMDB no estado, é Flávio Dino, tradicional aliado de Dilma, que foi presidente da Embratur.

A definição do candidato a vice-governador deverá ocorrer somente na próxima segunda-feira, já que os outros 16 partidos que compõe a aliança com o PMDB e o PT no Maranhão travam uma luta de foice pela indicação do nome.

A chapa do PMDB no Maranhão é formada por 18 partidos: PT, DEM, PEN, PHS, PMDB, PMN, PRB, PRP, PRTB, PSC, PSD, PSDC, PSL, PT, PTB, PT do B, PTN e PV.
Fonte: O Globo

Compartilhar: