Depressão pós-parto faz com que mulher mate seus dois filhos

Felicia Boots foi liberada pelo juiz de Londres, após dois anos de detenção; autoridade legal assume que crime foi cometido por fatores que fugiam do controle da acusada

Lily tinha um ano e dois meses de idade. Foto: Divulgação
Lily tinha um ano e dois meses de idade. Foto: Divulgação

Uma mulher britânica, responsável pela morte de seus dois filhos pequenos, foi liberada da prisão dois anos após o crime e voltou a viver em sua casa, em Londres, na Inglaterra. O pai das crianças, marido da acusada, continua vivendo ao lado da mulher. As informações são do Daily Mail.

Segundo a publicação, o caso é delicado e não se limita a uma mãe que quis assassinar seus filhos. Felicia Boots, de 36 anos, sofre de depressão pós-parto e tinha em mente que seus filhos seriam retirados de sua guarda pelo governo. “Serei eternamente culpada pelo que aconteceu, mas sou uma boa mãe e não queria ter feito o que fiz”, disse ela.

No dia da tragédia, Jeff, o marido de Felicia, chegou em casa e encontrou sua esposa sentada na escada, abraçando os próprios joelhos. Ao subir para o segundo andar da casa, Jeff viu o corpo de seu filho Mason ao lado do de sua filha Lily, dentro de um guarda roupa. Mason tinha dez semanas de idade e Lily, um ano e dois meses.

O juiz responsável pelo caso liberou a acusada dois anos depois do crime, após entender que a prisão não ajudaria a resolver seus problemas psicológicos. “Aceito que o que ela fez com os dois filhos foi resultado de fatores físicos e biológicos que fugiam de seu controle”, afirmou o juiz.

Depois de dar a luz a Manson, Felicia passou a tratar sua depressão com remédios prescritos por médicos especializados. No entanto, ela deixou de tomar os remédios pouco tempo antes do crime trágico, por medo de que a medicação causasse efeitos colaterias na amamentação. Seu receio foi comprovado a partir do histórico de pesquisas de seu computador.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade