Deputado estadual quer “proteger” Estado do próximo Governador eleito

Kelps Lima defende criação de mecanismos para fortalecer o Estado e diminuir o poder dos políticos que ocupam cargos públicos.

Kelps é autor da lei pela eficiência na gestão pública
Kelps é autor da lei pela eficiência na gestão pública

 

O deputado estadual Kelps Lima (Solidariedade), que vem se destacando pelas opiniões duras e cobranças severas a um Estado mais eficiente e menos político, defendeu, hoje, a criação de mecanismos para “fortalecer o Estado e diminuir o poder dos políticos que ocupam cargos públicos”.  A sugestão do parlamentar é: “Proteger o Estado do próximo governador”.

Em artigo postado no seu perfil do Facebook, e compartilhado por mais de 250 usuários até o final da tarde desta terça-feira, Kelps fez um desabafo: “Rio Grande do Norte está em frangalhos. É preciso consertar o que está errado e botar o carro para andar. Dá trabalho. Não vai ser fácil. Ninguém tem a receita certa, mas, é inegável que, ficar só de conversa, sem partir para a ação, não vai adiantar”.

Para Kelps, é preciso urgente tornar o Estado o mais imune possível a um Governador incompetente ou mal intencionado. “Seja ele quem for. Assim, o próximo “mandatário” terá dificuldades em repetir as mazelas, desleixos e vícios que historicamente assistimos no RN. Chega de Governadores que só querem fazer uso do Estado e explorar a máquina pública exclusivamente para fortalecer seu grupo político. Precisamos criar mecanismos para fortalecer o Estado e diminuir o poder dos políticos que ocupam cargos públicos”.

Sem esse alicerce de proteção, o deputado acredita que não haverá avanços. “Vamos continuar com a saúde que não cura ninguém; a educação que não educa ninguém; a segurança que não protege ninguém. Vamos criar regras para valorizar o Estado, seus servidores e a população”, destacou o parlamentar, elencando alguns projetos de sua autoria que possuiriam esta conotação: – Fim de uso do dinheiro público para criação de marca e slogan de governos temporários; Fim de fotografia de governador nas paredes das repartições; Estabelecer critérios técnicos e ficha limpa para cargos comissionados, para acabar com as indicações politiqueiras para cargos comissionados.

Compartilhar: