Getúlio Rego defende Rosalba: “Uso de avião em campanha é legítimo”

Líder do DEM disse ainda acreditar na recuperação de Rosalba e que ela será candidata à reeleição, com chances reais de vitória

A declaração do democrata é uma defesa aos 56 voos – ele afirma que foram 26 voos – que a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) fez. Foto: Divulgação
A declaração do democrata é uma defesa aos 56 voos – ele afirma que foram 26 voos – que a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) fez. Foto: Divulgação

Alex Viana
epórter de Política

O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado estadual Getúlio Rego (DEM), disse que o uso do avião oficial durante campanhas eleitorais é legítimo. A declaração do democrata é uma defesa aos 56 voos – ele afirma que foram 26 voos – que a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) fez, segundo o Ministério Público Eleitoral, na aeronave do Estado durante campanha do ano passado apenas a Mossoró, para participar da campanha da prefeita eleita Claudia Regina (DEM). “Isso faz parte da rotina administrativa; a participação de político via avião em campanha eleitoral é legitima”, afirmou esta manhã.

O líder do governo ainda afirmou que Mossoró era o único aeroporto autorizado para receber voos, e que Rosalba o utilizou como intermediário para deslocamentos a outros municípios durante o período eleitoral. “De todos os voos realizados entre julho e outubro, foram 26 voos, 30 a menos do que dizem, Rosalba foi a Mossoró porque Mossoró era o único aeroporto autorizado a operar na região, o que não significa que tenha sido para fazer campanha em Mossoró, já que ela esteve em Pau dos Ferros, em Apodi, Almino Afonso e outros municípios. Isso faz parte da rotina administrativa. Se analisar o mapa de voos, setembro foi o mês que ela menos voou, dos três meses”, disse Getúlio.

Ainda de acordo com Getúlio Rego, “a governadora participou do pleito de Mossoró legitimamente, assim como fez o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), que esteve em Mossoró, como todos fazem”, observou. “O presidente Lula e a presidente Dilma nunca andaram de avião de carreira para participar de movimentação política?”, indagou. “Em Natal, na campanha de Fátima Bezerra a prefeita de Natal, em 2008, o então presidente Lula veio de avião, tomou um porre, Fátima perdeu campanha. Quantos ministros vieram para a campanha de Fátima? Dez. Isso é hipocrisia absoluta”, disse. “A prefeita de Mossoró Claudia Regina está com índice de aprovação lá em cima. Acompanhei o sofrimento da falta de dinheiro na campanha dela”, afirmou.

De todos os voos realizados entre julho e outubro, foram 26 voos, 30 a menos do que dizem", garante Getúlio. Foto: Divulgação
De todos os voos realizados entre julho e outubro, foram 26 voos, 30 a menos do que dizem”, garante Getúlio. Foto: Divulgação

Quanto à anulação do diploma da governadora, na última terça-feira, pelo TRE, Getúlio disse que este assunto é a partir de agora uma ocupação do  Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que concedeu liminar mantendo Rosalba no cargo e que irá se debruçar sobre o mérito. “É um assunto para análise técnica do tribunal”. Segundo Getúlio, o pedido de afastamento não constava da pauta no TRE. “Preliminarmente, através de liminar, a ministra do TSE declarou a necessidade de dar segurança jurídica à gestão”.

Ainda conforme o líder do governo, competirá aos ministros do TSE tomarem uma decisão final. “Eu acredito que Rosalba será absolutamente mantida no cargo, porque não houve, no nascedouro do processo, nada que significasse o afastamento dela do cargo. Decisão da Justiça se cumpre. Quando não se concorda, se interpõe recursos. No primeiro momento, ela está vencendo e espero que, no julgamento do mérito, ela seja mantida no cargo, porque não cometeu nenhum desatino de ordem ética”.

 

“Reconheço que as dificuldades são imensas”

Getúlio disse que Rosalba irá se recuperar e será candidata à reeleição, com chances reais de vitória. Foto: Divulgação
Getúlio disse que Rosalba irá se recuperar e será candidata à reeleição, com chances reais de vitória. Foto: Divulgação

Sobre a pesquisa encomenda pela Confederação da Indústria (CNI) e realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que apontou que o governo da governadora Rosalba Ciarlini é o mais mal avaliado do país, com 7% de aprovação popular, o líder do governo, Getúlio Rego, disse que o governo enfrenta muitas dificuldades, herdou plano de cargos que comprometeram a gestão.

Sobre 2014, citando os pleitos de 2002 e 2006, Getúlio disse que Rosalba irá se recuperar e será candidata à reeleição, com chances reais de vitória. “Não tenho nenhum comentário a fazer sobre pesquisa, porque há reconhecimento das imensas dificuldades que Rosalba está enfrentando desde o início do governo”, disse, elencando, em seguida, que para as dificuldades serem superadas, o governo tem avanços importantes, como educação, saneamento básico, recursos hídricos e estradas.

“Na minha região, a BR 226 já passou de Pau de Ferros, era uma obra paralisada e está servindo. A barragem de Oiticica está de vento em popa. Teremos a ordem de serviço da barragem de Umarizal, o programa o ‘RN Sustentável’, que vai desenvolver múltiplas ações na economia rural, na polícia, saúde, educação, recursos hídricos, programas novos. A governadora está preocupada em equilibrar o Estado e promover o investimento”, diz.

PLANOS

Ao defender o governo, Getúlio recorda o passado, apontando a aprovação do plano de cargos, carreiras e salários, aprovado pela Assembleia Legislativa, em 2010, sem o cuidado, segundo ele, de observar o impacto nas finanças estaduais.

“O que fizeram com esse Estado concedendo plano de carreiras, sem o cuidado de observar o impacto. Quem vier a suceder Rosalba sofrerá a mesma dificuldade, tem que trazer dinheiro de fora, porque dinheiro próprio não está dando para pagar a folha”, disse Getúlio.

Getúlio destacou, ainda, a ética como valor da gestão Rosalba. Segundo ele, “quem vier a assumir o governo do RN depois de Rosalba terá a garantia de que não há corrupção no governo. Isso é página virada”. Entretanto, voltando à pesquisa que avaliou Rosalba como a pior do Brasil, ele diz que desgaste é agravado pelo fato de o Estado ser pobre estar há dois anos sob império da seca. “Reconhecemos as dificuldades, reconhecemos o desgaste político de governar um estado pobre, e com o agravante de dois anos sucessivos de seca. Rogo a Deus que venha um bom inverno para recuperar a economia rural”.

2014

Sobre a sucessão de 2014, Getúlio mantém em alta a possibilidade de Rosalba disputar e vencer a campanha da reeleição. Segundo ele, na sucessão de 2002, o então senador Fernando Bezerra despontava em primeiro lugar nas pesquisas, mas terminou em terceiro, atrás de Wilma de Faria e Fernando Freire. Em 2006, o ministro Garibaldi Filho (PMDB) era governador de férias, as perdeu para Wilma de Faria, que, mesmo desgastada, se reelegeu.

“Nesse momento pesquisa me recordo da campanha de 2006, Garibaldi em cima, Wilma estava desgastada, virou o jogo e ganhou a eleição. Em 2002, Fernando Bezerra começou lá em cima, Fernando Freire lá em baixo. Wilma entrou na campanha, Fernando Bezerra foi derrotado no primeiro turno por Fernando Freire, que era extremamente desgastado. Portanto, pesquisa em época de eleição é sem nenhuma validade. Em Mossoró, Claudia Regina ganhou quantas pesquisas?”, finalizou.

Compartilhar: