Dezoito homens e uma mulher foram mortos a tiros na grande Natal em três dias

Bairro das Rocas foi palco de três dos casos que marcaram o final de semana

Fotos: Cedidas / Patrulha Rocas
Fotos: Cedidas / Patrulha Rocas

O Instituto Técnico-Científico de Polícia registrou 19 assassinatos motivados por arma de fogo, nos últimos três dias, em toda a região Metropolitana de Natal, em apenas um desses casos a vítima era mulher. A onda de violência que marcou o final de semana teve como palco principal o bairro das Rocas, onde três pessoas foram mortas e outra baleada, na tarde do sábado (28).

De acordo com a polícia, um homem identificado como Walter Oliveira Sousa, de 45 anos, foi morto em um bar, na praça Irmã Vitória, após se envolver em uma discussão com o proprietário do estabelecimento que também foi baleado e socorrido para o hospital dos Pescadores. Francisco Luiz, ou “Chiquinho do bar”, como era mais conhecido, não resistiu aos ferimentos.

Segundo o chefe de investigação da 2º Delegacia de Polícia, Judas Tadeu, minutos após o duplo assassinato, um terceiro homem foi morto na Rua Esperança, Jeferson Denis de Brito estava na garupa de uma motocicleta quando foi baleado na cabeça por um suspeito já identificado. “Já temos o nome do atirador que foi reconhecido por testemunhas, estamos em diligências a fim de prendê-lo”, disse. O suspeito, ainda de acordo com a polícia, é filho da primeira vítima que morreu no bar.

A reportagem conversou com o coronel Araújo Silva, comandante da polícia militar sobre os registros de assassinatos do final de semana, o coronel afirmou que é preciso haver ostensividade do policiamento pra frear a violência e para isso ser uma realidade mais presente a polícia está recebendo 150 viaturas de quatro rodas e 50 de duas rodas que irão fortalecer o patrulhamento em toda a região. “Com mais equipamentos e viaturas certamente teremos uma melhor fiscalização e com isso evitarmos que pessoas sofram com a violência”, relatou.

O coronel disse ainda que a repressão qualificada é de muita importância nesse processo de combate ao crime, as investigações devem acontecer, as prisões principalmente, pois é o trabalho em conjunto que dar resultado. A mulher morta no final de semana ainda não foi identificada, a jovem de aproximadamente 25 anos sofreu três tiros, na travessa dos Borges, no bairro Lagoa Azul.

Fonte: Portal BO

Compartilhar:
    Publicidade