Dibson Nasser finalmente toma posse e advogado de José Adécio tenta reverter

Posse de Dibson Nasser aconteceu na manhã de hoje após publicação da vacância do mandato na versão online do Diário Oficial do Estado

Dibson1

Joaquim Pinheiro e Ciro Marques

Repórteres de Política

O advogado Fábio Hollanda informou na manhã de hoje que estão sendo adotadas as medidas necessárias para reverter a decisão da Justiça Eleitoral que determinou o retorno de Dibson Nasser, do PSDB, à Assembleia Legislativa. Defendendo os interesses de José Adécio, que perde a cadeira de parlamentar com a volta de Dibson, Hollanda tenta, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), anular a liminar conseguida por Dibson.

O parlamentar tucano tomou posse no final da manhã de hoje, após vários dias tentando que a Casa Legislativa cumprisse a decisão judicial. Segundo a assessoria de comunicação da Assembleia, a posse só foi possível após a publicação da vacância do Também segundo informou a assessoria de comunicação da AL, por problemas técnicos o Diário Oficial não circulou, tendo ficado impossibilitada a publicação da vacância do mandato no jornal impresso, forçando a publicação de uma edição especial na internet.

Dibson estava afastado há um ano e seis meses, após ter sido cassado pelo TSE. Fábio Hollanda afirmou o objetivo da busca pela alunação da liminar era manter o deputado José Adécio no exercício do mandato.

CASSAÇÃO

O deputado Dibson Nasser, do PSDB, foi eleito em 2010 e cassado no final de 2012 sob a acusação de abuso do poder político, sendo convocado para assumir o seu lugar na Assembleia Legislativa o suplente José Adécio Costa, do DEM. O ministro do TSE – Tribunal Superior Eleitoral, João Otávio Noronha desqualificou a principal acusação de que o deputado teria recebido doações de funcionários da Câmara Municipal de Natal para sua campanha quando o seu pai, Dickson Nasser era presidente do Poder Legislativo Municipal. O magistrado considerou as doações regulares por, segundo ele, estar nos limites definidos pela lei.

GILSON MOURA

É importante lembrar que, além da posse de Gilson Moura, a Justiça também aguarda que a Assembleia cumpra a decisão de afastar o deputado estadual Gilson Moura, acusado de improbidade administrativa e fraude. O parlamentar tem contra si quatro decisões liminares determinando o afastamento.

Compartilhar: