DiCaprio pediu ‘ajudinha’ da Casa Branca para assistir à Copa do Mundo

Com o passaporte preso no Consulado brasileiro em Nova York, o ator telefonou para alguns contatos a fim de resolver a situação a tempo da abertura

65u545u3

Leonardo DiCaprio sabe bem como usar a fama a seu favor. Para chegar a tempo da partida de abertura da Copa do Mundo entre Brasil e Croácia, em São Paulo, o ator acionou seus contatos políticos na Casa Branca para que o seu passaporte e o de mais quatro amigos fossem liberados do Consulado brasileiro em Nova York.

Segundo informações do site Radar Online, os documentos ficaram presos no Consulado até o dia 9 de junho, e a carona do grupo, o avião particular do playboy Jho Low, amigo de DiCaprio, estava marcado para levantar voo rumo ao Brasil em 10 de junho, dois dias antes da festa de abertura do Mundial.

Para resolver a situação, o astro entrou em contato com a Casa Branca, que ligou para o escritório de Dilma Rousseff no Brasil, diz uma fonte ouvida pelo site. A presidente, então, teria pedido para que os passaportes fossem liberados. “O Consulado estava fechado, então alguém teve que abri-lo horas depois exclusivamente para eles”, concluiu a fonte.

DiCaprio chegou ao Brasil a tempo para ver a abertura e ainda conseguiu aproveitar o país. Hospedado no iate Topaz, o quinto maior do mundo, que ficou ancorado no Rio de Janeiro, o ator passou por Búzios, onde promoveu uma festa privada em uma famosa casa noturna da cidade.

 

Fonte: Veja

Compartilhar:
    Publicidade