Dieta sem trigo promete eliminar quase 5kg em apenas duas semanas

Novo livro coloca o trigo como vilão da dieta, já que aumenta os níveis de açúcar no sangue

dieta-detox-para-emagrecer-rapido

Se pudesse escolher algo para mudar no corpo, muitas mulheres ficariam em dúvida entre ter uma barriga sarada ou um rosto sem linhas de expressão. Mas, de acordo com um especialista, é possível ter as duas coisas ao mesmo tempo seguindo uma dieta que corta um item importante da alimentação: o trigo. As informações são do site do jornal britânico Daily Mail.

A dieta proposta por William Davis, no novo livro Wheat Belly (em tradução literal, barriga de trigo), promete eliminar quase cinco quilos em duas semanas, reduzindo ao mesmo tempo os desejos por comida.

Ele explica que o alimento vendido como saudável para o coração foi transformado por meio de técnicas agrícolas modernas e se transformou em um “supercarboidrato”, que é transformado em açúcar no sangue mais rápido do que qualquer outro alimento. Com isso, desencadeia enormes picos de insulina e é justamente este hormônio que converte o excesso de açúcar do sangue em gordura ao redor da cintura.

Na questão do envelhecimento, o trigo age a partir de um processo químico chamado “glicação”, que ocorre quando os níveis do açúcar no sangue se tornam excessivamente altos.  “Cortar o açúcar refinado é  uma boa ideia também, uma vez que ele traz pouco ou nenhum benefício nutricional e impacta o açúcar no sangue de forma negativa”, acrescenta o especialista. “No entanto, eliminar o trigo é o passo mais efetivo que você pode dar”, pontua.

Lanchinhos do bem
Neste plano alimentar, você tem que quebrar o hábito de comer entre as refeições, mas ainda pode fazer isso ocasionalmente. Alguns itens podem ser comidos sem culpa, como alguns tipos de queijo, nozes cruas, chocolate amargo, bolachas de água e sal de baixo carboidrato e vegetais com cream cheese.

Como tirar o trigo da dieta
Excluir este item da alimentação exige planejamento, uma vez que a maioria dos alimentos mais convenientes, que podem ser carregados, são feitos com ele: sanduíches, wraps e biscoitos são exemplos. A publicação organizou uma lista de diretrizes básicas para uma dieta sem trigo. Confira.

Coma o máximo que puder destes alimentos
- Vegetais (exceto batata e milho doce, ricos em carboidratos que aumentam os picos de insulina)
- Nozes cruas e sementes
- Óleos saudáveis: azeite extravirgem, abacate, avelã, coco, manteiga de cacau, macadâmia, semente de linhaça e gergelim
- Carnes e ovos (preferencialmente os orgânicos, ricos em ômega-3)
- Queijo
- Condimentos sem açúcar – mostarda, rábano, tapenade, salsa, maionese, vinagre, molho de soja sem glúten, pimenta ou molho de pimentão
- Linhaça, abacate, azeitonas, coco, pimentas e cacau (sem açúcar)

Coma em pequenas quantidades (no máximo 100 g ou 100 ml por refeição)
- Laticínios, exceto queijo (os derivados do leite podem aumentar a insulina, mas a fermentação exigida para se fazer o queijo reduz este efeito)
- Frutas, especialmente as ricas em açúcar, incluindo abacaxi, mamão, manga e banana
- Sucos de fruta
- Grãos livres de glúten e de trigo, como quinoa, arroz marrom ou selvagem e aveia
- Leguminosas como feijão preto, favas, lentilhas, grão e bico e batata doce
- Produtos de soja, como tofu

Evite estes alimentos
- Produtos com trigo
- Óleos não-saudáveis (hidrogenados, poliinsaturados – especialmente de milho, girassol, cártamo, semente de uva, semente de algodão e soja)
- Alimentos livres de glúten, especialmente aqueles feitos com farinha de milho, amido de arroz, de batata ou tapioca. O amido usado para substituir o trigo pode mandar ainda mais açúcar para o sangue do que o próprio trigo
- Frutas secas, como figo, passas e ameixas
- Alimentos fritos
- Itens açucarados, como doces, sorvetes ou barrinhas de ceral
- Adoçantes com frutose, como nectar de agave, mel e sacarose
- Condimentos açucarados como geleias, compotas, conservas e catchup.

 

Fonte: Terra

Compartilhar: