Dois homens tentam invadir quarto de Michael Schumacher na madrugada

Heptacampeão mundial de Fórmula 1 começa a acordar do coma e já ouve barulhos no quarto

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O quarto de Michael Schumacher, que está internado desde o dia 29 de dezembro em um hospital de Grenoble (França), foi alvo de dois homens, que tentaram entrar no local, mas foram impedidos pelos seguranças.

Os fãs de Fórmula 1 acordaram no sábado (05), com uma notícia animadora. Pela primeira vez desde o grave acidente em 29 de dezembro, Michael Schumacher mexeu os olhos. O heptacampeão mundial começa a acordar do coma e inclusive já é capaz de sentir barulhos dentro do quarto do Hospital de Grenoble, na França.

Os últimos sinais confirmam a versão da imprensa alemã de que o heptacampeão mundial de Fórmula 1 estaria acordando do coma. A primeira reação apareceu no olho direito, que começou a seguir movimentos frente a seu rosto. Depois, o olho esquerdo também respondeu a estímulos.

Os fãs de Michael Schumacher tiveram uma boa notícia na última sexta-feira. Sabine Kehm, porta-voz do ex-piloto, confirmou as informações do jornal Bild, que ao longo da semana revelou que o heptacampeão apresentava sinais de melhora do estado de coma, no qual se encontra há três meses desde que sofreu um acidente em uma estação de esqui.

“Michael faz progressos. Mostra momentos de consciência e de despertar. Estamos a seu lado durante este longo e difícil combate e continuamos acreditando.”

Depois de um longo período de silêncio, boas notícias para os fãs de Michael Schumacher chegaram na última semana: de acordo com a publicação alemã “Bild”, o heptacampeão mundial de Fórmula apresentou pequenos sinais de evolução. O jornal atribui as declarações à porta-voz do piloto, Sabine Kehm:

“Ele se encontra melhor, há leves indícios de melhoras.”

Schumacher não estaria sequer em estado vegetativo, mas isso não significa que é possível ser muito otimista. Segundo fontes consultadas pelo jornal, “pode haver complicações ou retrocessos a todo momento devido à violência do golpe que ele sofreu na cabeça”.

Sabine Kehm ainda aproveitou a oportunidade para desmentir a informação de que a esposa de Schumacher, Corinna, estaria preparando a casa onde eles viviam para ser um “mini hospital”

Corinna gastaria cerca de R$ 37 milhões para adquirir os mais modernos equipamentos que mantém Schumacher vivo para levá-lo para a residência, localizada em Lake Geneva, na Suíça.

Fonte: R7

 

 

Compartilhar: