Dois reais

A mãe puxava o filho pelo braço. A caminhada era longa e, aparentemente, o garotinho já aparentava cansaço. Devia ter…

A mãe puxava o filho pelo braço. A caminhada era longa e, aparentemente, o garotinho já aparentava cansaço. Devia ter seus cinco ou seis anos, idade em que, aos poucos, já se começa a entender o sentido das muitas coisas da vida. A mulher, já acima dos 30, tentava manter um ritmo rápido, mas a força do corpo já lhe traía. Com corpo esguio, pele maltratada pelo tempo implacável, parecia até que estava atrasada para algum compromisso dos mais importantes.

Ao chegar na esquina da rua, diante do cruzamento de duas das mais importantes vias da cidade, precisou parar enquanto esperava o sinal vermelho para os veículos. O filho, inocente, percebeu ali próximo, em um velho carrinho de pipoca, a oportunidade para um curto espaço de descanso. “Mamãe, compra pra mim”, pediu a criança com a voz doce que só os pequenos possuem. Ao apontar para o lado, conseguiu mostrar o que desejava a todos que acompanhavam a cena.

A mãe, demonstrando alguma impaciência, se dirigiu ao vendedor ambulante para saber quanto custava o menor pacote. “Dois reais”, ouviu do homem já entregando o produto para a criança. A mulher vasculhou a bolsa por completo, parecia procurar algo, mas sem sucesso. Com o rosto um pouco triste, disse ao cidadão que não tinha o dinheiro, e pediu para o filho devolver o pacote. O garoto, sem conseguir esconder a tristeza, obedeceu e abaixou a cabeça.

Mas, ainda parados à espera do sinal vermelho, que a essa altura já reaparecera várias vezes, um homem desconhecido, alto, com barba por fazer e trajando um elegante terno azul, sem que a mulher percebesse, deixou cair nos pés do garoto uma nota de dois reais. O menino viu e olhou para o senhor, que apenas lhe respondeu com um sorriso no rosto e um gesto de silêncio. Rapidamente a criança pegou o dinheiro e avisou a mão o que acabara de “encontrar” no meio da rua.

A mulher quis saber de quem era, mas diante da dificuldade em identificar o proprietário da quantia, permitiu que o garoto voltasse ao vendedor de pipocas. O menino voltou sorridente em direção a mãe, que agora ostentava uma visível felicidade ao perceber a alegria do seu rebento. Foi quando o sinal verde desapareceu e eles puderam atravessar a rua. Durante a travessia, o menino se virou para o homem desconhecido, e, acenando com a mão fechada e o polegar erguido, agradeceu o que, para ele, acabou sendo um ensinamento para toda a vida.

BATOM NA CUECA

A revista Veja desta semana, em circulação desde esta sexta-feira (04), expõe o tamanho do prejuízo que o governo Dilma Rousseff vem causando a Petrobras nos últimos anos. Além disso, mostra claramente que a relação de “irmãos” entre o vice-presidente da Câmara, André Vargas (PT), e o doleiro Alberto Youssef, preso pela Polícia Federal por lavagem de dinheiro, era bem mais ampla do que imaginavam.

QUESTÃO DE AMIZADE

É cada vez maior a suspeita de que André Vargas, o cidadão que ergueu o punho ao lado do ministro Joaquim Barbosa imitando os mensaleiros presos, “facilitava” negócios firmados entre seu “amigão” doleiro e os mais diversos órgãos do governo federal. Isso, claro, sem contar o voo gratuito bancado por Youssef para o parlamentar e sua família, que custou cerca de R$ 100 mil.

AOS AMIGOS A LEI?

Em tempo: em situação parecidíssima, a imprensa e praticamente 100% da classe política, inclusive do PT, claro, condendou quase que instantaneamente o ex-deputado Demóstenes Torres por sua proximidade com o bicheiro Carlinhos Caichoeira. E agora, quais serão as atitudes em relação ao companheiro André Vargas???

FORA DO JOGO

O final de semana marca o fim das especulações em torno de uma possível candidatura do ministro Garibaldi Alves Filho a governador do Estado. O senador de mais de 1 milhão de votos não se desincompatibilizou do cargo, exigência da legislação eleitoral, que colocava este sábado (05), como prazo final para os afastamentos. Com isso, Gari é carta fora do baralho em 2014. Agora, é esperar a oficialização da chapa Henrique e Wilma.

NEGÓCIOS

A Moura Dubeux participa da 13ª edição do Salão Imobiliário do RN, que está sendo realizado até amanhã, no Centro de Convenções de Natal, com a campanha “Grandes Ofertas MD”. No evento, a construtora apresenta o pré-lançamento Aurea Guedes, seu primeiro empreendimento em Ponta Negra, e oferece condições imperdíveis para os clientes interessados em imóveis prontos ou em construção, que poderão ter descontos exclusivos entre R$ 30 mil e R$ 100 mil.

ARENA DAS ÁGUAS

A chuva dessa madrugada voltou a alagar os arredores do Arena das Dunas. A sorte é que a maior parte do temporal ocorreu após o término do primeiro show realizado na área ao lado do estádio. Mesmo assim, algumas fotos foram parar nas redes sociais. É aquela história, “imagine na Copa”.

CAOS NA ARENA

Alguns dos presentes no show relataram que a última banda prevista para encerrar o show sequer conseguiu realizar a sua participação. A saída da festa também foi um verdadeiro desafio, com tanta lama e obras nos arredores.

DE OLHO ABERTO

Leitor da coluna que prefere o anonimato, telefonou para a redação deste JH e abordou as polêmicas envolvendo a questão da bilhetagem eletrônica e da licitação do lixo em Natal. Segundo o atento observador, que é servidor público do município, nenhuma das duas ações estão acontecendo sem que qualquer decisão tomada passe antes pelo prefeito Carlos Eduardo Alves. Tanto a lentidão na implantação do sistema de transporte como na manutenção do suspeito processo da Urbana. Enquanto isso, o MP permanece adormecido.

GIRA MUNDO

Está no portal Uol. “Militares em blindados do Exército e da Marinha deram início, nas primeiras horas deste sábado (5), por volta das 6h20, à operação “São Francisco”, de ocupação das 15 favelas que compõem o Complexo da Maré, no Rio de Janeiro. A ação dá suporte e antecede a implantação de uma Unidade de Polícia Pacificadora no local. A área, onde vivem cerca de 130 mil pessoas, foi efetivamente ocupada, pela Polícia Militar, no domingo (30), mas policiais do Bope começaram a reconhecer a área desde o último dia 21. Ontem à noite, foi divulgado um balanço total da operação: em 15 dias, a PM matou 16 pessoas no local.” Dever sendo cumprido.

Compartilhar: