A dor ‘abafada’ da presidente: Dilma Rousseff está com diverticulite

A diverticulite é causada por pequenos pedaços de fezes que ficam presas nesses quistos, provocando infecção ou inflamação

ytjtyjtyjwtutujurturttr

O Planalto não tornou público, mas Dilma Rousseff está com diverticulite, uma inflamação no intestino grosso. No último fim de semana de março ela esteve, inclusive, no Hospital de Base de Brasília para se tratar.

Dilma está tomando antibióticos, mas, como se viu nos últimos dias, não emagreceu sua agenda por causa da doença.

A diverticulite é constituída por bolsas e quistos pequenos e salientes da parede interna do intestino (diverticulose) que ficam inflamados ou infectados. Esses quistos costumam ser encontrados no intestino grosso (cólon).

Não se sabe exatamente o que causa a formação dessas bolsas ou quistos de diverticulose. Seguir uma dieta pobre em fibras é uma das causas mais prováveis.

As pessoas que ingerem principalmente alimentos processados, como muitos norte-americanos, não ingerem fibras suficientes em sua dieta. Alimentos processados incluem arroz branco, pão branco, a maioria dos cereais matinais, bolachas tipo água e sal e pretzels.

Como resultado, é mais provável que ocorra constipação e fezes muito duras, causando esforço na passagem de fezes. Isso aumenta a pressão no cólon ou nos intestinos e pode causar a formação desses quistos.

A diverticulose é muito comum. Ela é encontrada em mais da metade dos norte-americanos com mais de 60 anos. Somente uma pequena quantidade dessas pessoas desenvolverá diverticulite.

A diverticulite é causada por pequenos pedaços de fezes que ficam presas nesses quistos, provocando infecção ou inflamação.

O tratamento da diverticulite depende da gravidade de seus sintomas. Algumas pessoas podem precisar ser internadas no hospital, mas geralmente você pode tratar esse problema em casa.

Para ajudar a diminuir a dor, seu médico pode recomendar: 

  • Repousar e usar uma bolsa de água quente na área abdominal
  • Tomar analgésicos (consulte o médico sobre quais usar).
  • Beber somente líquidos por um dia ou dois e lentamente voltar a tomar outros líquidos espessos antes se alimentar.
  • O médico poderá tratá-lo com antibióticos.

Quando você estiver melhor, seu médico vai sugerir que adicione mais fibras à sua dieta e evite determinados alimentos. Comer mais fibras pode ajudar a evitar ataques futuros. Se você tiver inchaço ou gases, reduza a quantidade de fibras ingeridas por alguns dias.

 

Fonte: Com informações de Veja

Compartilhar: