DP de Macaíba tem viatura atrasada desde 2013, coletes vencidos e está sem munição

Policiais não têm a disposição nenhum telefone móvel e o telefone fixo da unidade não faz ligação para celulares

IMG-20140522-WA0003

O SINPOL-RN recebeu dois memorandos da Delegacia de Macaíba relatando a atual falta de condições básicas para o andamento do serviço policial. Aquela unidade está com estoque de munição zerado, coletes estão vencidos desde 2012, uma das duas viaturas disponíveis está com licenciamento atrasado desde 2013 e, as viaturas, inclusive, não dispõem de rádios comunicadores.

As denúncias recebidas pelo SINPOL-RN serão encaminhadas à Secretaria Estadual de Segurança Pública e a Diretoria do Sindicato cobra providências em caráter de urgência, em virtude da gravidade dos problemas apresentados. Atualmente, a DP de Macaíba tem 1.800 boletins de ocorrências registrados, 155 inquéritos policiais e 15 atos infracionais instalados e é a única unidade para atender a uma população estimada em 75 mil habitantes.

A Delegacia de Macaíba tem 14 agentes de Polícia Civil, sendo que oito portam pistolas fornecidas pelo Estado, três estão com revólveres e outros três desarmados. A unidade tem dez coletes à prova de balas, dos quais seis estão vencidos desde 2012 e, por isso, os policiais devolveram para o delegado.

Ainda de acordo com os memorandos recebidos pelo SINPOL-RN, as duas únicas viaturas disponíveis para a delegacia estão sem rádios comunicadores e os dois rádios portáteis estão com defeitos. Até mesmo o material de expediente vem sofrendo racionamento e tem faltado itens como papel higiênico.

Os policiais não têm a disposição nenhum telefone móvel e o telefone fixo não faz ligação para celulares. Com isso, para não prejudicar o andamento das investigações, os policiais precisam usar os telefones particulares.

Nesta quarta-feira (21), a Diretoria do Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública esteve na Delegacia de Macaíba e constatou as denúncias. “Inclusive, quando estávamos lá, uma senhora acompanhada das suas filhas aguardava para ser atendida em um caso de suspeita de estupro contra uma das crianças. Ela reclamava que nem mesmo tinha água para beber e dar para as filhas naquela unidade”, destaca Renata Pimenta, vice-presidente do SINPOL-RN.

Ela completa afirmando: “é lamentável que uma cidade como Macaíba, uma das maiores do Estado, e que também apresenta índices altíssimos de violência, não tenha uma estrutura policial adequada. Os servidores da delegacia são verdadeiros heróis, visto que têm ‘tirado leite de pedra’, atuando em serviço investigativo-operacional sem as ferramentas adequadas, potencializando de forma assustadora o risco para as suas vidas, além da grande demanda cartorária que se encontra sob a responsabilidade de um único policial escrivão, e que gera, dentre outros, doenças em face das lesões graves por esforço repetitivo”.

Diante desse quadro, a Diretoria do SINPOL-RN vai solicitar providências imediatas por parte da Secretaria Estadual de Segurança Pública e encaminhando representação à Promotoria de Macaíba para adoção das medidas cabíveis. “Os policiais não podem continuar trabalhando sem coletes ou sem munição, haja vista que o estoque está zerado”, comenta Renata Pimenta.

Atualmente, ainda segundo foi constatado pelo SINPOL-RN, a delegacia só funciona porque conta com ajuda da Prefeitura de Macaíba, que fornece almoço e também tem dado combustível. Até mesmo um veículo foi emprestado pela Prefeitura para ser usado como viatura. Além disso, para desempenharem suas funções, os próprios servidores acabam comprando materiais básicos como papel, cartucho para impressora e produtos de limpeza.

A DP de Macaíba funciona em dois turnos, das 8h às 12, e das 14h às 18h, sendo fechada nos finais de semana e feriados.

Compartilhar:
    Publicidade