Edilson revela que boleiros ajudaram a pagar a conta para ele sair da prisão

Vampeta, Amaral, R10 e Edmundo foram citados pelo atacante

Capetinha passou 2 dias na prisão por atraso no pagamento da pensão alimentícia. Foto: Divulgação
Capetinha passou 2 dias na prisão por atraso no pagamento da pensão alimentícia. Foto: Divulgação

Edilson Capetinha esteve preso por alguns dias, por não ter feito o pagamento da pensão alimentícia do seu filho, algo em torno de 102 mil reais. Para deixar o presídio, em Salvador, teve que pagar a fiança e quitar a dívida que tinha. Pois bem, quem ajudou o atacante, que não tem muito dinheiro, foram seus amigos, Vampeta, Ronaldinho Gaúcho, Edmundo e Amaral.

A revelação foi feita pelo próprio atacante, nesta terça-feira, a filiada da Rede Globo, em Salvador. Pela primeira vez nas câmeras, o ex-jogador revelou como foram os dias na prisão e contou como conseguiu deixar o local, com a ajuda dos ex-companheiros.

“Os amigos como Vampeta, Amaral, Edmundo, Ronaldinho e vários outros, meus familiares ajudaram a pagar a conta”, explicou. Na conversa, o ex-atacante também ressaltou que é um bom pai e que nunca deixou seu filho na mão.

A prisão do atacante aconteceu no dia 26 de março, mas ele estava sendo procurado desde o dia 23 de dezembro, quando a 9ª Vara Familiar de Salvador expediu o mandado de prisão.

Foto: Futebol Interior

Compartilhar: