Efeitos por fumar na gravidez pode afetar saúde de gerações futuras

Estudo inglês conclui que efeitos do tabaco afeta até terceira geração

Além do feto, fumar durante a gestação afeta saúde de gerações futuras. Foto: Divulgação
Além do feto, fumar durante a gestação afeta saúde de gerações futuras. Foto: Divulgação

Um novo estudo inglês publicado no American Journal of Human Biology concluiu que fumar durante a gestação não afeta somente a vida do feto, mas também a saúde das futuras gerações da mulher, inclusive os netos. As informações são do site inglês Daily Mail.

De acordo com a pesquisa, os netos de avós maternas que consumiram tabaco durante a gestação tendem a ser mais obesos durante a adolescência.

Nos casos em que a avó e a mãe são fumantes, as netas apresentaram tendências de serem menores e mais magras comparadas com aquelas meninas que somente as mães fumaram na gravidez.

Já para os casos em que as avós paternas eram fumantes, mas as mães mantinham uma vida saudável, as netas tendem a ser mais altas. E, tanto netas como netos, mostraram terem maior massa óssea e massa muscular mais magra.

“Estes efeitos entre gerações percebidos em avós fumantes durante a gestação precisam ser levados em consideração para estudos futuros que analisam o crescimento e desenvolvimento infantil”, explica o professor Marcus Pembrey, responsável pelo estudo.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, fumar durante a gravidez aumenta as chances de aborto, partos prematuros e reduz as chances do bebê reagir a complicações na hora do nascimento.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade