“Ela não valia R$ 50″ diz homem que atirou em prostituta após programa

Jovem não aceitou pagar R$ 300 para dormir com garota

Ribeiro foi a Bocaiúva para trabalhar como ajudante de pedreiro. Foto: Divulgação
Ribeiro foi a Bocaiúva para trabalhar como ajudante de pedreiro. Foto: Divulgação

Um homem de 24 anos atirou em uma prostituta para não pagar pelo programa em Bocaiúva, no norte de Minas Gerais. Por sorte, Eroína Leite de souza, de 46 anos, não foi atingida pelos disparos.

A garota de programa, que tem 15 anos de profissão, atendeu Paulo Henrique Ribeiro, de 24 anos, por R$ 70. Na hora de cobrar, acabou sendo vítima de uma tentativa de homicídio.

“Depois que eu tomei banho e me vesti ele falou que queria dormir comigo. Eu disse que seria R$ 300 mas quando olhei para ele, vi que estava segurando um revólver. Na hora ele anunciou que era um assalto.”

Eroína saiu correndo e entrou em uma lanchonete. O jovem disparou várias vezes contra ela mas os tiros não a atingiram.

Ribeiro é de Belo Horizonte e está em Bocaiúva para trabalhar. Após ser preso com um revólver calibre 32, ele afirmou que a garota de programa não valia o pagamento.

“Foi bom, mas ela não valia isso tudo, no máximo R$ 50. Eu ia pagar os R$ R$ 70 só que ela abusou demais e não paguei foi nada. Não tinha intenção de assaltá-la. Meu negocio é trabalhar. Sou ajudante de pedreiro. Sei que nada justifica o que eu fiz.”

Fonte: R7

Compartilhar:
    Publicidade