ELEIÇÃO

A data estabelecida pela Justiça Eleitoral para a nova eleição em Mossoró, beneficia diretamente o prefeito em exercício, Francisco José…

A data estabelecida pela Justiça Eleitoral para a nova eleição em Mossoró, beneficia diretamente o prefeito em exercício, Francisco José Jr., pelo pouco tempo de campanha. Afinal, são apenas cerca de 30 dias para o contato com o eleitorado; quem estiver em evidência, leva vantagem.

NOME
O empresário e ainda secretário de Turismo do Estado, Renato Fernandes, que já disputou uma eleição majoritária em Mossoró e também já foi vereador no município, poderá ser uma opção para os grupos órfãos de um nome representativo. Fernandes tem um bom discurso e uma imagem limpa; precisa de respaldo político para ganhar consistência eleitoral e competitividade.

ALIADO
Caso a deputada estadual Larissa Rosado não possa ser candidata a prefeita, por causa de condenação no TRE, o nome do empresário Marcelo Rosado poderá ser a opção do grupo oposicionista para o pleito suplementar. Também um nome bom e limpo. Outra opção seria do irmão de Larissa, vereador Lairinho Rosado, mas a antipatia do rapaz não ajuda.

LIGAÇÃO
O empresário Edivaldo Fagundes, pivô de um dos processos de abuso de poder econômico na eleição de Cláudia Regina, em Mossoró, é o protagonista da operação Salt, da Polícia Federal e do Fisco, que acusam-no de ser sonegador de quantias milionárias em suas empresas. Ele foi o maior patrocinador privado da campanha de Cláudia Regina.

FORÇAS
A governadora Rosalba Ciarlini acusa ‘forças ocultas’ de atrasar o Estado. Se conversar com alguns de seus auxiliares, a Rosa vai saber que essas forças ocultas não são tão ocultas assim e convivem muito de perto com a própria governadora.

DELÍRIO
O grande problema do Governo Rosalba é que não encara a realidade dos fatos; briga com eles, contesta-os sem argumentos. O delírio é o caminho perfeito para o fracasso. Para alguns interlocutores privilegiados, o marido da Rosa, ‘governador’ Carlos Augusto Rosado, tem dito que o ‘ranço’ que há entre Natal e Mossoró, é o responsável pela não aceitação da governadora.

AÇÃO
O procurador-geral de Justiça, Rinaldo Reis, vai analisar com toda a responsabilidade que o caso exige, a ação de condenação da governadora Rosalba Ciarlini. Afinal, a partir dessa documentação é que o procurador poderá entrar com ação de improbidade com conseqüente perda dos direitos políticos, o que ensejaria afastamento definitivo do cargo por ato do Judiciário.

MANOBRA
Sherloquinho diz que Rosalba está igual ao Fluminense, beneficiado com manobra de bastidores para não ser rebaixado. Maldade com a Rosa.

REFORMA
A coluna recebeu e-mail de Césio Dantas: “O Banco do Brasil está reformando a antiga agencia da Caixa Econômica para fazer uma agência Estilo, o que é muito bom se não fosse o fechamento da referida rua, que começa em frente a tal agência e finda no Praia Shopimg em Capim Macio. Onde estão os fiscais da prefeitura?”.

ESCÂNDALOS
Uma Wilmista de carteirinha liga para dizer que a ex-governadora Wilma de Faria não foi condenada em nenhum processo que ocorreu em sua gestão. Diz também que, ao contrário do que o grupo de Rosalba apregoa, na atual gestão, há sim vários escândalos, como o superfaturamento no Hospital da Mulher, a própria irmã da governadora que é funcionária fantasma e outras situações que não são divulgadas.

CONVITE

Aliados da governadora Rosalba Ciarlini afirmam que ela foi convidada pela presidente Dilma Rousseff para discutir, em Brasília, a data de inauguração da Arena das Dunas. A petista quer participar do evento, que não deixa de ser um ato político em pleno ano da eleição.

Compartilhar: