ELITE É MINORIA

Um fato real e triste no futebol brasileiro pôde ser verificado ontem na Arena das Dunas, quando um grupo de…

Um fato real e triste no futebol brasileiro pôde ser verificado ontem na Arena das Dunas, quando um grupo de torcedores do América estendeu uma faixa pedindo ingressos mais baratos para os jogos. Um sinal de que o futebol do século 21 não é mais popular como antigamente. E o pior, de que o direito do trabalhador assalariado de ir ao estádio foi impedido com a chegada das novas arenas. Em relação a outros estádios, os 40 reais pagos em Natal estão de graça, mas a condição financeira da maioria dos trabalhadores natalenses é muito diferente dos grandes centros do país. Só pra se ter uma ideia, o torcedor americano que decidiu ir na estreia da Série B contra o Avaí, a decisão contra o Boavista e mais o jogo da final do Estadual, terá que desembolsar 120 reais em uma semana, enquanto o salário mínimo é de 724 reais apenas. Mas se a ordem é elitizar, os clubes e administradores de arenas irão penar, pois o rico só sabe torcer para time em grande fase, caso contrário fica em casa assintido pelo canal pago. A verdade é que o legítimo torcedor, aquele que lotava as gerais e coreias, que comparecia a todos os jogos, independente da situação da equipe, foi banido pela tal elitização. Exceto se o governo tomar uma atitude e criar uma lei fiscal que favoreça a maioria e resgate a alma do futebol brasileiro, caso contrário os estádios permanecerão vazios.

SÓCIO-TORCEDOR

Uma saída contra os altos preços praticados nas arenas da Copa é tornar-se sócio-torcedor. No América, por exemplo, com 50 reais mensais, o torcedor tem direito a assistir todos os jogos do time. No ABC também existe uma série de vantagens e valores.

SUPREMACIA ALVIRRUBRA

O América anda jogando tão bem que estão dizendo que o seu maior adversário é ele mesmo. E o torcedor tem razão. A impressão é que o entrosado e qualificado grupo só irá perder quando relaxar ou cair na besteira de achar que é imbatível. Mas aí é que entra a figura do treinador, de mostrar para os atletas que ainda não tem nada ganho, manter a humildade, focado no grande objetivo do acesso à Série A.

OUTRA OPÇÃO

Oliveira Canindé mostrou que adora testar novas opções. Mesmo com três jogadores para a ala-esquerda: Wanderson, Alex Barros e Arthur Henrique, ontem ele resolveu sair jogando com Thiago Cristian. A aposta deu tão certa que Thiago marcou um belo gol. Mais uma dor de cabeça saudável para o técnico americano que aos poucos está conseguindo montar um grupo competitivo e com capacidade para alçar grandes voos.

JOGOS DO CEI

Como forma de revelar atletas e valorizar a prática esportiva dentro da comunidade escolar, o CEI Mirassol se prepara para a XXVII edição dos Jogos Internos. A solenidade de abertura do evento acontece hoje, às 18h30, no ginásio de esportes do colégio. Haverá desfile das turmas que entrarão com música temática, apresentações de ginástica rítmica, da turma do karatê e volta olímpica em homenagem a Copa do Mundo e aos cinco títulos da seleção brasileira no mundial.

CAMISA 10

A diretoria alvinegra demorou, mas foi certeira ao contratar Xuxa. Um meia nato, experiente, bom de bola e que veio pronto para assumir a camisa 10. Octávio não é armador, gosta de jogar como meia-atacante, se transformando numa forte opção de ataque para o técnico Zé Teodoro. Agora, pode-se dizer que o ABC tem um camisa 10.

VANTAGEM ESPANHOLA

O Real Madrid se deu melhor no duelo de estilos com o Bayern de Munique no jogo de ida das semifinais da Liga dos Campeões da Europa e abriu vantagem no confronto. Ontem, em partida realizada no Santiago Bernabéu, o time espanhol derrotou os atuais campeões mundiais por 1 a 0, gol de Benzema, e ficou em boa condição para o segundo duelo, dia 29, na Allianz Arena.

PROBLEMA É GERAL

Três obras de mobilidade urbana consideradas cruciais para a Copa do Mundo em Natal não ficarão prontas a tempo. Mas isso não é só um problema da capital potiguar, várias cidades-sede passam pelo mesmo problema. Em Porto Alegre, por exemplo, nenhum viaduto ficará pronto antes da Copa e a briga por lá é para pelo menos ajeitar o entorno do Beira-Rio que está uma verdadeira bagunça.

Compartilhar: