Em apenas cinco meses, 741 assassinatos são registrados no Rio Grande do Norte

Estado acumula números de verdadeira guerra civil: média é de quase 150 mortos por mês

Morto-JA

Diego Hervani

Repórter

O Rio Grande do Norte chegou ao último dia do mês de maio com uma marca nada animadora. De acordo com o Conselho Estadual de Direitos Humanos (CEDH), 741 pessoas já foram mortas no RN apenas nos cinco primeiros meses do ano.

A média é de 4,9 pessoas assassinadas todos os dias, ou 148,2 por mês. As estatísticas apresentadas pela CEDH apontam a Grande Natal com a maior quantidade de ocorrências, com 441, com a capital potiguar disparada na liderança, com 244 homicídios. Em seguida vem Parnamirim, com 66, São Gonçalo do Amarante, com 32, Macaíba, com 30, Ceará Mirim, com 19 e Extremoz, com 15. Em relação por índice para cada 100 mil habitantes, São José do Mipibu apresenta o maior resultado, com 56,68, seguido de perto por Extremoz, que tem 56,23.

Os números traduzem bem o atual momento da segurança no Estado. No início da semana, o Mapa da Violência 2014 divulgado pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso), apontou o Rio Grande do Norte como o Estado com o maior percentual de crescimento nos casos de homicídios entre os anos de 2002 e 2012 no Brasil, com um aumento de 272%.

Esse crescimento registrado no território potiguar foi bem superior do que a média nacional, de 2,1%, e do que a média do Nordeste, de 73,5%. Segundo a pesquisa, em 2002 foram contabilizados 301 homicídios, enquanto em 2012 foram 1121 assassinatos.

Confira os dados de homicídios em 2014 

Motivação

Execução, 535

Agressão, 73

Latrocínio, 33

Confronto, 29

Vingança, 22

Tipo de arma utilizada

Arma de fogo, 624

Arma Branca, 62

Espancamento, 16

Ação Contundente, 15

Bairros com maior número em Natal

Zona Norte

Nossa Senhora da Apresentação, 27

Lagoa Azul, 20

Pajuçara, 17

Zona Oeste

Felipe Camarão, 24

Planalto, 14

Quintas, 10

Zona Sul

Lagoa Nova, 9

Pitimbu, 6

Nova Descoberta e Neópolis, 5

 

Zona Leste

Alecrim e Mãe Luíza, 7

Rocas, 5

Petrópolis, 4

Compartilhar:
    Publicidade