Em calamidade na saúde, Prefeitura do Natal gastará R$ 330 mil com shows

A apresentação mais "cara" é a de Elba Ramalho: O cachê dela é de R$ 86.638,00

Elba Ramalho terá maior cachê pago pela Funcarte para o show do dia 14: R$ 86 mil. Foto: Divulgação
Elba Ramalho terá maior cachê pago pela Funcarte para o show do dia 14: R$ 86 mil. Foto: Divulgação

No passado, a realidade era a seguinte: municípios do interior do RN decretavam o estado de calamidade devido à seca e, em seguida, anunciavam a contratação de shows para o carnaval ou festas de emancipação da cidade.

A situação, que rendeu até uma recomendação conjunta dos ministérios públicos Federal, Estadual e “de Contas”, porém, parece ter ganho ramificações em Natal. Afinal, apesar de viver um estado de emergência na saúde e ter que recorrer a empréstimo na Caixa Econômica Federal (CEF) para conseguir pagar as obras de mobilidade urbana, a Prefeitura acaba de anunciar um gasto de mais de R$ 330 mil só em cachês para as principais atrações musicais que se apresentarão no “Natal em Natal”.

Os gastos foram publicados na edição de hoje do Diário Oficial do Município (DOM). A apresentação mais “cara” é a de Elba Ramalho, no dia 14 de dezembro, na Árvore de Natal do Panatis – Ginásio Nélio Dias. O cachê dela é de R$ 86.638,00 e a contratação foi intermediada pela Baioque Produções Artísticas.

O cantor cearense Fagner foi a segunda atração mais custosa. Cobrou, por meio da VG Agitos Musicais, R$ 84 mil para se apresentar no dia 21, na Árvore de Natal do Panatis – Ginásio Nélio Dias, para o Evento “Natal em Natal – 2013″. Zeca Baleiro e a potiguar Roberta Sá, filha do ex-deputado Múcio Sá, cobraram R$ 80 mil cada um. Zeca se apresenta também no dia 20 de dezembro de 2013, na Árvore de Natal de Mirassol. Roberta Sá canta no dia 13, na Árvore de Natal de Mirassol.

OUTROS GASTOS

Ressalta-se que não foram apenas os gastos com os cachês das atrações do “Natal em Natal” que a Fundação Cultural Capitania das Artes (Funcarte) divulgou no Diário Oficial do Município (DOM). Além disso, foi divulgado despesas no valor de R$ 270 mil, com o serviço de locação de estrutura a realização do Festival Literário de Natal, no Largo Dom Bosco, Ribeira, no período de 5 a 9 de novembro de 2013.

O contrato de hospedagens necessárias e locação de veículos para atender as demandas da Funcarte também foi divulgado, com duração de doze meses a partir de 4 de novembro, e valor de R$ 503.425,00. A empresa contratada para isso foi a Athenas Viagens e Turismo.

O mais curioso, por sinal, foi o contrato número 66/2013, contratando a empresa Aero Express. Isso porque ele prevê o pagamento de R$ 40 mil pela Funcarte por “Contrato Excesso de Bagagem compreendendo os trechos: RJ/NAT/RJ, SP/NAT/SP. CE/NAT/CE, PE/NAT/PE”. A vigência da parceria também é de doze meses. (CM)

Compartilhar: