Em carta de despedida, Windows XP dá adeus a seus usuários

Microsoft divulga texto em primeira pessoa agradecendo ao apoio de seus usuários ao longo dos últimos anos

45u54u45u3u3

8 de abril de 2014 marca o exato dia de encerramento do suporte ao Windows XP, ou seja, não é mais seguro prosseguir usando essa versão do sistema operacional da Microsoft. Ao todo, o sistema esteve na ativa por quase 13 anos e foi uma das mais bem-sucedidas versões do Windows.

Para marcar o fim da “era XP”, a Microsoft divulgou o que seria uma carta de despedida do próprio SO. “Espero que fiquem com uma lembrança agradável do meu papel de parede, esse monte verde com um céu azul e nuvens brancas”, relata o texto ao relembrar do mais icônico papel de parede de toda a história do Windows.

A carta ainda relembra os 600 dias de “gestação” do sistema na sede da Microsoft em Redmond e alguns destaques inéditos da versão, como suporte a USB, ambiente gráfico mais preparado para telas de LCD e também programas de muito associados à marca Windows, como o Movie Maker e o Media Player. Além disso, o texto não poupa agradecimento aos usuários nesta mais de uma década de vida do Windows XP.

Confira a carta na íntegra 

 

Queridos usuários e amigos,

Como muitos de vocês já sabem, em 8 de abril de 2014 (hoje), termina o meu suporte. Isso significa que você não receberá mais atualizações e patches de segurança, pois a melhor decisão é se afastar de mim e adotar o Windows 8.1. Com ele, você poderá trabalhar de forma mais segura e de acordo com as necessidades atuais, tanto no trabalho quanto em casa. Gratidão é a palavra que vem ao meu kernel quando me lembro dos últimos 12 anos em que pude ajudar você a trabalhar, se comunicar e se divertir de uma maneira original em seu momento.

Espero que fiquem com uma lembrança agradável do meu papel de parede, esse monte verde com um céu azul e nuvens brancas. Muito obrigado pela oportunidade de poder serví-los como um sistema operacional. Esse é um momento de nostalgia e por que não derramar alguns bits ao recordar o que se passou desde os meus 600 dias de desenvolvimento – gestação – em Redmond, época na qual me chamavam de “Whistler”. Durante as reuniões Windows Info, foram consumidos 2.700 kg de macarrão e servidos 86.400 frappuccinos, segundo dados coletados pela minha equipe de desenvolvimento. Boas lembranças, mas não tão boas quanto as que tenho do tempo que passei nos monitores de todos vocês, ajudando-os desde trabalhar de forma mais eficiente até fazer um belo vídeo com o Windows Movie Maker.

Vocês se lembram de que fui o primeiro a aceitar conectividade USB quando ainda não havia memórias portáteis? Fui o primeiro a incluir um utilitário para gravar CD. Eu tinha o Windows Media Player. E o que dizer do Pinball? Com ele, fiz você perder um pouco de tempo muito antes dos pássaros mal-humorados e dos doces viciantes. Na minha época, tive o ambiente gráfico mais agradável, uma interface de uso mais fácil, fui o primeiro com vários perfis de usuário, o ClearType que já pensava na proliferação de monitores LCD, escritórios remotos. Grandes lembranças de outros tempos, mas a tecnologia avança e é preciso dar espaço à inovação.

Nos próximos dias, estarei aposentado e desfrutando da tranquilidade. Agora, preciso de um tempo para mim e meus bytes. E a primeira coisa a fazer será me esquecer das atualizações de terça-feira – tão necessárias e que não estarão mais disponíveis. Desejo a vocês o melhor em todos os projetos profissionais e pessoais que empreenderem agora com o Windows 8.1. Estou contando os segundos para me sentar em uma cadeira de balanço com um chá gelado e ver passar as novas gerações, como o Windows 8.1 com sua próxima atualização e – por que não? – o Windows Phone 8.1. Ambos são herdeiros da estirpe dos grandes sistemas operacionais da Microsoft.

Despeço-me agora para preparar minha bagagem. Em pouco tempo, vou descansar ao lado de produtos icônicos e históricos, como Windows 3.1, Windows 95, Messenger e Office 2003. Se quiser ter uma lembrança minha sempre presente, podem colocar a imagem do meu papel de parede no Windows, não importa qual nova versão você usa. Muito obrigado por esses anos que compartilhamos. Com os meus melhores desejos tecnológicos.

 

Fonte: TecMundo

 

 

 

Compartilhar:
    Publicidade