Em compasso de espera

Não faz muito tempo, se não me falha a memória era o ano de 2009, o ex-senador Fernando Bezerra, afastado…

Não faz muito tempo, se não me falha a memória era o ano de 2009, o ex-senador Fernando Bezerra, afastado da política desde a derrota três anos antes para a então senadora Rosalba Ciarlini, havia aceitado falar com o saudoso JH Primeira Edição. Era uma rara entrevista de um dos mais importantes nomes políticos do país nos anos 2000, indiferente aos holofotes da imprensa desde o resultado negativo das urnas.

Também era verão, como hoje. Eu e o repórter-fotográfico Ney Douglas fomos até a casa de praia do ex-parlamentar, em Jacumã. Fernando estava sozinho na ampla residência a beira-mar, sem nenhum familiar, acompanhado apenas de alguns fieis funcionários. De bermuda e sandália, estava bem diferente da imagem da qual os potiguares se acostumaram. Foram horas de entrevista onde aceitou falar de tudo. No final da conversa, antes das despedidas, pediu para evitar destaques políticos, queria enaltecer suas opiniões como administrador e empresário. Havia decidido: estava fora da vida pública.

Aquele Fernando Bezerra de 2009 não imaginava chegar às vésperas do pleito de 2014 sob a perspectiva de se tornar candidato a governador fortalecido pelo apoio de um extenso leque de partidos. Ontem, em mais uma entrevista reveladora, não se esquivou de responder a nenhuma pergunta do jornalista Alex Viana. E, pela primeira vez desde o início de tanta especulação, admitiu claramente que há a possibilidade de entrar novamente no jogo eleitoral.

A saída do ex-senador da representação potiguar no Congresso Nacional foi um dos maiores prejuízos políticos já sentidos pelo Rio Grande do Norte. Ex-líder dos governos Fernando Henrique Cardoso e Lula da Silva, Bezerra sempre se destacou pela luta por recursos para as diversas prefeituras do Estado. Na sua ausência, foi dura a vida dos municípios para encontrar novo interlocutor em Brasília.

Ainda não há como saber o próximo passo da tabuleiro político potiguar. Há ainda muito por acontecer até o início de abril, quando chegar o prazo crucial para desincompatibilização dos seus cargos no Executivo de eventuais candidatos no pleito desse ano. Até lá, muita coisa ainda deverá acontecer nos bastidores, o que pode mudar por completo a tendência atual. Por enquanto, Fernando Bezerra acerta em manter-se em compasso de espera.

 

BOLSO CHEIO

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana vai contratar o Consórcio Natal, vencedor do pregão eletrônico para “fornecimento, implantação, operação e manutenção de todos os serviços e equipamentos eletrônicos de detecção, medição, monitoramento e registro de infrações de trânsito”. Pelo serviço, receberá R$ 4 milhões. O contrato foi publicado pelo Diário Oficial.

 

DIFERENÇAS

Engraçado, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, lançou esta semana uma espécie de projeto de governo, já divulgando quais serão suas propostas para a campanha presidencial que se aproxima. No evento, não se falou em outra coisa senão na sua pré-candidatura. Mas, em Natal, antes do pleito de 2012, a Justiça proibiu Rogério Marinho de fazer o mesmo na campanha pela Prefeitura.

PEGO PELA INTERPOL

A fuga do ex-diretor do Banco do Brasil, condenado pelo escândalo do mensalão, o tal do Henrique Pizzolato, já tinha deixado uma péssima impressão sobre o mesmo. Mas, depois da notícia de que para sair do Brasil o fujão ainda utilizou documentos falsos em nome do irmão morto na ditadura a situação só piorou. Isso para não falar no fato de que a escapada já estava sendo planejada desde 2008. Coisa de profissional.

 

ESTRATÉGIA

O PT potiguar já percebeu que está sendo excluído pelo PMDB da chapa majoritária. E, para evitar a imposição da cúpula nacional, seus líderes no RN já estão tratando de inviabilizar a parceria com os peemedebistas, com críticas a possível aliança. O objetivo agora é se aliar a candidatura de Robinson Faria ao governo do Estado.

FUTEBOL

Apesar de ainda não ter muito a comemorar, a torcida do ABC amanheceu em festa nesta quinta-feira. Primeiro, pelos três gols marcados pelo atacante Wallyson, natural de Macaíba e ídolo alvinegro desde seus jogos no Frasqueirão, que garantiram o Botafogo na Libertadores da América. Depois, pela participação fundamental de Éderson, outro ex-atacante do Mais Querido, na classificação do Atlético-PR na mesma competição.

 

TALENTO

O fotógrafo Canindé Soares fará uma exposição com seus melhores trabalhos no 5º Fórum de Turismo do RN, nos próximos dias 19 e 20 de fevereiro, no Centro de Convenções. Serão apresentadas 30 fotos de Natal e do Rio Grande do Norte, que mostram porque os destinos potiguares são tão procurados por turistas do mundo todo.

INVESTIMENTO

A Amil dá mais um exemplo de pioneirismo ao adotar o “Contrato Transparente”, modelo de relacionamento com o consumidor que vai simplificar a leitura dos contratos para planos coletivos e empresariais, apresentando de forma objetiva ao interessado os benefícios que o plano oferece, além de destacar os procedimentos que não estão cobertos. Com a novidade, a informação será transmitida de forma ainda mais fácil e os consumidores terão melhores condições de avaliar se o plano oferecido atende as suas necessidades.

 

ACERTO

O Alecrim contratou o experiente atacante Quirino, vindo do Palmeira de Goianinha. De longe, é a melhor aquisição do Esmeraldino para a temporada 2014. Pelo menos uma bola dentro. Finalmente.

GIRA MUNDO

A notícia é do jornalista Ricardo Gallo em seu blog “Senhores Passageiros”, hospedado na Folha.com. Acreditem se quiser, mas o valor de uma passagem entre Brasília e Petrolina (PE) sai mais cara do que viajar do Brasil para Dubai. O trajeto entre as cidades brasileiras ficaria por R$ 13 mil, enquanto ir para o Emirados Árabes custaria R$ 9,4 mil. A distância entre Brasília e Petrolina é de mil quilômetros, em linha reta. Aquela entre Guarulhos e Dubai é muito maior: 12 mil km.

Compartilhar:
    Publicidade