Em estreia pelo Araxá, Túlio Maravilha faz milésimo e encerra “saga”

Logo após balançar as redes pela milésima vez na carreira, o jogador tirou a camisa que vestia, com a numeração 999, e colocou um uniforme que estampava o número mil, para tirar fotos

Túlio Maravilha finalizou busca pelo milésimo gol aos 44 anos. Foto:Divulgação
Túlio Maravilha finalizou busca pelo milésimo gol aos 44 anos. Foto:Divulgação

A saga chegou ao fim: o atacante Túlio Maravilha finalmente alcançou a marca de 1000 gols na carreira, feito que o ex-atacante do Botafogo perseguiu nos últimos anos e fez o atleta rodar o Brasil. A marca histórica, sempre de acordo com as contas do atacante, veio logo na estreia do atacante pelo Araxá-MG contra o Mamoré, pela segunda divisão de Minas Gerais em um estádio com boa presença de público. O gol saiu ainda no primeiro tempo e, assim como Romário e Pelé, apareceu em cobrança de pênalti.

Logo após balançar as redes pela milésima vez na carreira, o jogador tirou a camisa que vestia, com a numeração 999, e colocou um uniforme que estampava o número mil, para tirar fotos. Parte da torcida invadiu o campo para celebrar junto ao atacante. A família de Túlio e a diretoria do clube também adentraram o gramado. O presidente do Araxá fez questão de abraçar o autor do milésimo. A partida só foi recomeçada cerca de dez minutos depois.

“Estou muito feliz com essa galera que veio até aqui em Araxá me prestigiar, dar toda essa energia positiva. Só tenho a agradecer e retribuir com mais alegrias e mais gols. E estou feliz por colocar Araxá na História. A cidade que viu o gol mil do Túlio”, disse o emocionado artilheiro, que foi substituído logo depois.

A contagem de Túlio é contestada por historiadores do esporte e por torcedores, mas para o atacante pouco importa. “Nem Jesus agradou a todos”, comentou recentemente Túlio Maravilha. Na entrevista, o jogador contou que planejava fazer o milésimo antes da Copa do Mundo e que, depois de finalmente tirar o objetivo da frente, se dedicaria à carreira de comentarista.

O atacante Túlio começou a carreira no longínquo ano de 1987, pelo Goiás. Ficou até 1992, quando teve uma experiência na Europa pelo Sion, da Suíça, mas voltou logo em 1994 para atuar pelo Botafogo. Em 1997, se transferiu para o Corinthians, fato que aponta como o maior arrependimento da vida – o jogador disse que deveria ter ficado até o fim da carreira no clube carioca.

Após curta passagem de apenas 33 jogos pelo Corinthians, Túlio rodou o Brasil em equipes de todas as regiões. Teve ainda passagens fora do País, como no húngaro Újpest, no boliviano Jorge Wilstermann e no árabe Al-Shabab. Após iniciar a saga em busca do milésimo gol, que estendeu sua carreira por incontáveis anos, Túlio teve em clubes menores o apoio para seguir atuando – contas básicas apontam que jogou em ao menos 17 times desde 2010.

O sonho do jogador era marcar o histórico gol com a camisa do Botafogo, no Engenhão ou Maracanã lotado. Acordos chegaram a ser costurados entre as duas partes, mas a meta nunca virou realidade.

Fonte:Terra

Compartilhar: