Em noite das ‘estrelas’ o número de foliões dobra e ocorrências caem

O maior carnaval fora de época do país, festa originalmente de rua, abriu espaço para um outro cenário: o indoor

Durval Lélis, Ivete Sangalo, Aline Rosa, Chiclete com Banana e Cláudia Leite fizeram a festa do folião nesta sexta-feira. Foto: José Aldenir
Durval Lélis, Ivete Sangalo, Aline Rosa, Chiclete com Banana e Cláudia Leite fizeram a festa do folião nesta sexta-feira. Foto: José Aldenir

Carolina Souza
acw.souza@gmail.com

Sem grandes atrasos e sem muitas ocorrências. Assim foi registrada a segunda noite do Carnatal, que neste ano está sendo realizado no Parque Aristófanes Fernandes, em Paranamirm. Durval Lélis, Ivete Sangalo, Aline Rosa, Chiclete com Banana e Cláudia Leite fizeram a festa do folião nesta sexta-feira (6) e foram as estrelas da micareta.  Milhares de foliões distribuídos em três blocos, camarotes e no espaço Arena 51 curtiram o melhor da música baiana sem protagonizarem grandes ocorrências.

O novo espaço do evento e o formato indoor dividiram opiniões. Uns aprovaram, outros reclamaram. Os portões foram abertos pontualmente às 18h e o primeiro trio – Asa de Águia – entrou no corredor da folia 40 minutos após o horário previsto anteriormente. O ‘pequeno’ atraso foi justificado pelo ‘grande’ atraso da cantora Ivete Sangalo. A baiana, que todos os anos comanda uma noite inteira com os foliões do Coco Bamboo, neste ano veio ao evento apenas como uma participação especial ao lado de Durval, trazendo também a cantora Aline Rosa.

A reportagem tentou uma rápida entrevista com Ivete, que recebeu diversos jornalistas locais assim que chegou ao trio elétrico da banda Asa de Águia. Entretanto, O Jornal de Hoje, assim como outros jornais impressos e veículos independentes, foi impedido de ouvir Ivete Sangalo falar sobre o Carnatal. A Destaque Promoções, empresa promotora do evento, sinalizou empecilho por parte da produção da cantora.

Após o Coco Bamboo entrou na avenida o Nana Banana, em uma das últimas apresentações de Bell Marques como vocalista da banda Chiclete com Banana. Em seguida, foi a vez a cantora Cláudia Leite puxar o bloco Caju. Cada trio deu duas voltas no percurso.

No sábado, além do Nana Banana e Coco Bambu (agora só com o Asa), sairá na pista o bloco Bicho, tendo à frente Ricardo Chaves, que neste ano está lançando o CD ‘Tudo de bom’, seu trabalho de músicas inéditas.

 

7JACarnatal-2013-sexta-(136)

Novo local gera segmentação de público

O Carnatal mudou de endereço e de perfil. O maior carnaval fora de época do país, festa originalmente de rua, abriu espaço para um outro cenário: o indoor. Ao contrário do que acontecia nos últimos anos, o local fechado teve que ser bem dividido. De um lado, apenas foliões com abadás ou acesso a camarote. Do outro, a pipoca em local reservado que, para os foliões, ficou aquém do que o esperado. Nas ruas as pessoas tinham a oportunidade de acompanhar os blocos por quase todo o percurso. Neste novo formato, o espaço era mais restrito.  “Péssimo. Está tudo muito desorganizado. O Carnatal desse ano não teve o mesmo brilho e o a mesma alegria dos outros anos. Por falta de planejamento, eles tiveram que desenrolar um lugar nas pressas e não pensou no público alvo do Carnatal. Não vejo a hora que volte ao percurso anterior”, avaliou a dona de casa Maria das Graças, 54.

Já a administradora Cibelle Maia, de 33 anos, disse que aprovou a mudança, apesar de reclamar do atraso no primeiro dia do evento. “O atraso foi muito ruim, as pessoas ficaram impacientes, mas depois a gente já entrou no ritmo da festa. Eu gosto do Carnatal em um local fechado porque nos dá uma segurança maior e por isso curtimos a festa com mais tranquilidade”, disse. O evento contou com segurança privada e o apoio de 300 policiais militares que atuaram dentro do parque e no entorno da festa.

O Carnatal deste ano está servindo de teste para um novo sistema de segurança pública a ser utilizado no Rio Grande do Norte. A Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos (SESGE), ligada ao Ministério da Justiça, está implementando Centros Integrados de Comando e Controle Móvel (CiCCM) que integrarão as ações de Segurança Pública para a Copa das Confederações 2013, Jornada Mundial da Juventude, Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas de 2016, entre outros grandes eventos que acontecerão no Brasil nos próximos anos.

Nesta sexta-feira, um desses Centros estava estacionado em frente ao Parque, fazendo controle da área externa do Carnatal através de câmeras. Os centros móveis são veículos (caminhões) adaptados e equipados com sistemas de comunicações, vídeo monitoramento e uma plataforma integrada de inteligência para gestão de eventos. Eles podem abrigar até 16 profissionais em seu interior.

Os caminhões funcionarão como postos avançados de comando e controle, a partir dos quais agentes de diferentes órgãos públicos como Polícia Federal, Samu, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Civil dos Estados coordenarão esforços em conjunto e terão acesso a informações integradas, agilizando a capacidade de resposta em relação a incidentes, ou possíveis ameaças à Segurança Pública de cada cidade.

Carnatal tem centro móvel (detalhe) equipado com sistema de comunicação, vídeo monitoramento e  plataforma de inteligência para gestão de eventos. Foto: José Aldenir
Carnatal tem centro móvel (detalhe) equipado com sistema de comunicação, vídeo monitoramento e plataforma de inteligência para gestão de eventos. Foto: José Aldenir

Jovem é preso com entorpecente e 20 são autuados por embriaguez

O segundo dia do Carnatal foi considerado tranquilo pelas autoridades policiais, que realizaram uma prisão em flagrante por posse de entorpecentes, 20 autuações de trânsito por embriaguez ao volante e a prisão de um condutor que dirigia com mais de 0,29 mg/l.

Segundo o chefe da Comunicação Social da Polícia Rodoviária Federal (PRF), inspetor Roberto Cabral, os 21 motoristas tiveram suas carteiras de habilitação recolhidas ontem (20 por embriaguez e um por documentação vencida) e dois veículos foram retidos por irregularidades na estrutura e equipamentos dos carros. Foram aplicados 194 testes de bafômetro pelas equipes.

Ele disse também que, apesar disso, o segundo dia pode ser considerado tranquilo e que a expectativa é que hoje, último dia do Carnatal, essa calmaria se repita. “Mas ainda assim, vamos continuar com as ações intensificadas porque é sábado e, geralmente, há um aumento no número de ocorrências, causada também pelo maior número de veículos indo ou vindo de outros eventos festivos à noite”, afirmou Cabral.

E a Polícia Militar fez a prisão de um homem que portava cinco papelotes de uma substância branca, semelhante à cocaína, na área externa do evento. O comandante geral da PM, coronel Francisco Canindé de Araújo Silva, explicou que a maioria das ocorrências continua sendo perdas de documentos, que podem ser resgatados na Central de Achados e Perdidos, situado ao lado da Delegacia Móvel, na entrada do parque. Ou, ainda, na Delegacia do Cidadão, no shopping Via Direta, a partir da próxima segunda-feira.

 

“As pessoas estão gostando. Isso é o que importa”

Sócio da Destaque Promoções, Ricardo Bezerra afirmou à reportagem que já foi possível “superar as expectativas”. “Pelas dificuldades que passamos para garantir o evento, algumas coisas ficaram para serem resolvidas de última hora. Mas tudo deu certo e o evento está muito organizado. A gente vê que as pessoas estão gostando. Isso é o que importa”, afirmou.

Perguntado sobre o futuro do Carnatal, Ricardo não soube garantir o que está nos planos dos sócios-responsáveis pela promoção da micareta. “Natal irá ganhar um dos maiores espaços de eventos do país. O Arena das Dunas certamente atende com nossas necessidades. Temos intenção de voltar próximo ano para o percurso original, mas ainda tempos que conversar, avaliar, negociar. O Parque Aristófanes Fernandes não está descartado para as próximas edições do Carnatal”.

Compartilhar: