Empresário pagou a quantia de R$ 50 mil pela morte da ex-companheira

O empresário e os quatro suspeitos de receber a quantia foram apresentados nesta terça-feira (11) pela Polícia Civil

O corpo de Andrea foi encontrado em um cafezal. Foto:Divulgação
O corpo de Andrea foi encontrado em um cafezal. Foto:Divulgação

A morte da funcionária pública Andrea Araújo de Almeida, de 34 anos, que foi sequestrada e assassinada em Poços de Caldas, no sul de Minas, foi encomendada pelo empresário João Batista dos Reis, conhecido como João do Papelão. Pelo crime, o ex-companheiro da vítima pagou R$ 50 mil.

O empresário e os quatro suspeitos de receber a quantia foram apresentados nesta terça-feira (11) pela Polícia Civil.

De acordo com as apurações, Andrea teria sido abordada por dois dos seus executores no início da noite de 15 de janeiro, quando seguia em seu carro pela rua Bolívia, no Bairro Jardim Quisisana, a caminho de casa. Na ocasião, ela conversava com a irmã ao telefone, que inclusive chegou a ouvir a voz dos autores, que diziam: “Para o carro, isso é um sequestro. Você vem com a gente!”.

O veículo foi abandonado no local da abordagem, sendo o celular e a bolsa de Andrea localizados em uma plantação da fazenda Manacá, na zona rural, alguns dias depois. No dia 23 de janeiro, um crânio e parte de uma ossada humana foram encontrados em meio a um cafezal localizado distrito de Palmeiral, município de Botelhos, a cerca de dois quilômetros da área onde o celular e a bolsa da vítima foram achados.

O material foi recolhido pela perícia e encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) e ao Instituto de Criminalística, em Belo Horizonte, para a realização de exames de DNA, confirmando que o cadáver era da funcionária pública. Com o andamento das investigações e de posse de um conjunto de provas, a Polícia Civil solicitou à Justiça as prisões temporárias do ex-companheiro de Andrea e de cinco suspeitos.

Além de João do Papelão, foram indiciados Ednilson Martins de Souza, o Paulista, de 37 anos; Luciano Monteiro Santos, o Galego, 39; Márcio da Silva Santos, conhecido como Negão, de 29; e Liliane Gonçalves da Silva, de 29, esposa de Ednilson.

Fonte:R7

Compartilhar: