Empresários criticam escolha de Benito Gama para o Turismo

Ex-secretário de Rosalba deve assumir a pasta do Governo Dilma Rousseff

Benito Gama foi secretário de Desenvolvimento Econômico do Governo Rosalba Ciarlini e acumulou críticas políticas e administrativas. Foto: Divulgação
Benito Gama foi secretário de Desenvolvimento Econômico do Governo Rosalba Ciarlini e acumulou críticas políticas e administrativas. Foto: Divulgação

Ex-secretário estadual de Desenvolvimento Econômico (Sedec) no Governo Rosalba Ciarlini, Benito Gama deixou o Rio Grande do Norte já faz tempo, mas suas marcas estão presentes até hoje.

Marcas tanto no relacionamento com políticos, quanto com empresários potiguares. Por isso, causou estranheza à escolha dele para ocupar o Ministério do Turismo, na próxima reforma administrativa que a presidente da República, Dilma Rousseff, do PT, deverá realizar ainda neste início de ano.

“Lendo, incrédulo, notícias de que Benito Gama, aquele que disse no RN que Turismo é economia complementar, deve assumir o Ministério do Turismo”, afirmou o vice-presidente Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih), George Gosson, pelo Twitter, relembrando a declaração dada por Benito Gama, quando ainda era secretário, de que o “turismo é economia complementar. Economia de base é a indústria”.

“Benito Gama também trouxe ao RN o pessoal da MGM. Disse a todos que a MGM era a maior rede de hotéis do mundo. Algum idiota acreditou?” afirmou George Gosson. Vale lembrar que essa viagem que fez aos Estados Unidos e voltou dizendo que o pessoal do MGM estaria interessado em se instalar no RN, Benito Gama foi como representante do Governo do Estado, no lugar, inclusive, do então secretário estadual de Turismo, Ramzi Elali. “O maior trabalho de Benito Gama no RN foi o de dizer que o turismo não é importante”, analisou Gosson.

Porém, não foi só com o turismo que Benito Gama causou problemas na passagem dele no Rio Grande do Norte. Na presidência nacional do PTB, o secretário destituiu o deputado estadual Ezequiel Ferreira do cargo de presidente do partido no RN.

A decisão, tomada como forma de defender o Governo do Estado das críticas que Ferreira fazia à gestão estadual, acabou causando uma crise política entre a gestão e a Assembleia Legislativa. Até um título de “pessoa não grata” chegou a ser apresentado na Casa Legislativa para Benito Gama, contudo, a matéria não chegou a ser aprovada.

MINISTÉRIO

Atualmente vice-presidente do Banco do Brasil, Benito Gama foi apontado pelo jornal Estadão como um dos cotados para assumir o Ministério do Turismo. A intenção da presidente Dilma Rousseff seria liberar a Secretaria dos Portos para o PMDB e permitir que o PTB indique o nome para a pasta do turismo. A Integração fica com o novo aliado PROS, do governador do Ceará, Cid Gomes, e o Ministério da Ciência e Tecnologia, hoje com o PT, pode ir para o PSD do ex-prefeito Gilberto Kassab. (CM)

Compartilhar:
    Publicidade