“Encontra ela amanhã e mete a porrada”, diz militar a rapaz agredido por mulher

Homem procurou PM após apanhar durante confusão

Militar pode ser punido de acordo com o código de ética da PM. Foto: Divulgação
Militar pode ser punido de acordo com o código de ética da PM. Foto: Divulgação

“Escuta o que eu “tô” falando para você: encontra “ela” amanhã e dá uma porrada nela. Pronto, acabou!”

Foram estas as palavras utilizadas por um policial militar para aconselhar um rapaz que havia sido agredido por uma mulher durante uma briga generalizada no centro de Varginha, no sul do Estado. Ao procurar o posto policial para registrar a ocorrência, ele foi incentivado pelo militar, identificado como Edson, a revidar a paulada que sofreu. O PM está sendo investigado pela corporação.

A atitude do policial foi gravada por testemunhas. No vídeo, ele ainda orienta o jovem sobre como agir caso seja preso após bater na mulher e diz ainda que nada acontecerá com o homem.

“Você vai falar para o delegado assim: eu dei uma porrada nela hoje porque ontem ela me deu uma paulada. Olha aqui o meu ferimento. Acabou, não dá nada”.

Tudo aconteceu durante uma confusão no município, onde cerca de 15 pessoas se envolveram em um tumulto. A vítima que buscou a Polícia Militar tentou separar a pancadaria, mas acabou atingido pela mulher. O discurso do PM ainda continuou: em um trecho, ele alega que, no lugar do rapaz, agiria com agressividade.

“Vou falar uma coisa para você: eu sou polícia, se eu tiver sem farda igual vocês ali, se a mulher me “dá” uma paulada, eu arrebento “com ela”. Arrebento com ela, acabou!”

O tenente-coronel Edílson Valério, responsável pela região, alega que vai apurar os fatos. Segundo ele, tanto o militar quanto o solicitante envolvido serão ouvidos.

“O que a gente percebe é uma atitude inadequada do policial, que não soube orientar uma pessoa que estava demandando um serviço da Polícia Militar”.

Após as investigações, o PM, que não teve nome completo divulgado, poderá receber as devidas punições previstas pelo código de ética da corporação.

Fonte: R7

Compartilhar:
    Publicidade