No encontro com delegados, Robinson defende melhorias para Polícia Civil‏

“O grande desafio do nosso governo, a partir de 2015 será a segurança pública."

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O sucateamento das delegacias e a falta de estrutura da Polícia Civil no Rio Grande do Norte foram temas debatidos entre o candidato ao Governo do Estado, Robinson Faria (PSD) e os delegados da Associação dos Delegados de Polícia (Adepol) na tarde desta quarta-feira (27).

Para Robinson é preciso investir nas melhorias para a Polícia Civil. “O grande desafio do nosso governo, a partir de 2015 será a segurança pública. Vamos devolver as pessoas a segurança nas ruas e reestruturar a Polícia Civil em todo o Estado: precisamos de delegacias funcionando 24 horas, novos equipamentos para policiais, agentes, delegados e estrutura nas delegacias para receber a população”, comenta Robinson.

O candidato apresentou os projetos para a segurança pública e reafirmou o investimento de 10% do orçamento para a segurança pública. “Estamos preparados e temos projetos para melhorar a segurança pública de forma imediata. Iremos investir 10% do orçamento”, aponta Robinson.

Direcionado aos delegados, Robinson especificou as propostas para a Polícia Civil. “O nosso governo será técnico. O delegado geral da Polícia sempre foi escolhido pelo governador. No nosso governo, iremos ouvir vocês e sairá da votação de vocês o próximo delegado geral”, frisa.

Na lista de propostas de Robinson para a segurança pública estão listados ainda as propostas do cumprimento do reajuste acordado pelo Governo do Estado para o mês de Março; o não contingenciamento do orçamento para o setor; o respeito ao Duodécimo; as melhorias na estrutura da Polícia Civil como o prédio da Degepol e da Academia de Polícia e a regulamentação do plantão da Polícia Civil, que atualmente é pago através de diárias policiais.

Hoje os policiais civis no Rio Grande do Norte representam 1.500 policiais entre delegados, escrivães e agentes, o menor efetivo do Brasil. “As delegacias do interior não tem internet, computador e no interior, a população não consegue protocolar as ocorrências porque as delegacias estão sempre fechadas. No nosso governo, vamos dar condições de trabalho aos policiais, garantindo o respeito que eles merecem”, justifica.

O Encontro com Delegados de Polícia – coordenado pela presidente da Adepol, Ana Cláudia Saraiva – convidou os candidatos para debater os projetos para a categoria.

Compartilhar:
    Publicidade