Engenharia Ambiental da UFRN recebe conceito máximo do MEC

Avaliação foi realizada com corpo docente e analisou estrutura

Criado apenas em 2011 pela UFRN, curso de Engenharia Ambiental recebe 80 novos alunos a cada nova temporada. Foto: Wellington Rocha
Criado apenas em 2011 pela UFRN, curso de Engenharia Ambiental recebe 80 novos alunos a cada nova temporada. Foto: Wellington Rocha

O Curso de Engenharia Ambiental, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), acaba de ser reconhecido pelo Ministério da Educação e obteve o conceito “5”, nota máxima atribuída às graduações.

A avaliação in loco aconteceu entre 10 a 13 deste mês e analisou o corpo docente, instalações e infraestrutura, biblioteca e a organização didática pedagógica. O relatório enviado à instituição destaca a titulação, produção acadêmica e regime de trabalho do corpo docente, assim como “a excelente atuação do Coordenador”.

Os avaliadores constatam “que o projeto do Curso Bacharelado em Engenharia Ambiental atende aos objetivos e as condições de oferta previstos no PPC e PDI, bem como as possibilidades de inserção do profissional egresso no mercado de trabalho da região e do país”.

No documento, a equipe responsável pela avaliação ressalta “a excelente experiência vivenciada pela IES, no que refere à formação dos cursos de engenharias Ambiental, Biomédica, Redes e Comunicação, Petróleo, Mecatrônica, Materiais, Mecânica e de Computação”. Por fim, o MEC respalda o modelo de dois ciclos adotados pelo curso para essa formação do profissional de engenharia, “o qual visa a melhoria do ensino e qualidade profissional”.

Ao parabenizar a equipe docente e técnica, pelo reconhecimento do curso, a reitora Ângela Maria Paiva Cruz agradeceu aos professores de Engenharia Ambiental e do Bacharelado em Ciências e Tecnologia, formadores de competências exigidas para o primeiro ciclo.

Sobre a importância da conquista, a reitora lembrou que é “resultado dos projetos pedagógicos bem elaborados, sustentados e executados pelos que fazem a Escola de Ciências e Tecnologia (ECT) e Centro de Tecnologia (CT) e as unidades administrativas que dão suporte às ações da instituição”.

“Acolhemos esse reconhecimento de curso”, disse a reitora, “seguros de estarmos seguindo as diretrizes previstas no Plano de Desenvolvimento Institucional da UFRN, o PDI, e, por isso, alcançando as metas estabelecidas em nosso Plano de Gestão”.

Para Ângela Paiva, o conceito “excelente” atribuído pelo MEC “é um avanço, no sentido da aprimorar a qualidade do ensino, pesquisa e extensão na maior e mais antiga universidade pública do Rio Grande do Norte”.

Histórico

Considerado de “qualidade excelente” pela avaliação do MEC, o Curso de Engenharia Ambiental foi implantado na UFRN em 2011, num período da reestruturação das universidades federais.

Coordenado pelo professor Helio Rodrigues dos Santos, a graduação de Engenharia Ambiental está vinculada ao Centro de Tecnologia (CT/UFRN) e tem capacidade para receber 80 alunos por ano, divididos em entradas semestrais de 40 alunos.

A primeira turma ingressou no segundo semestre de 2012. Quem cursa o primeiro ciclo pode obter o grau de Bacharel em Ciência e Tecnologia (BC&T), enquanto os concluintes que integralizam os dois ciclos recebem o diploma de Bacharel em Engenharia Ambiental.

Compartilhar: