Erro tático ou estratégico

Eliane Cantanhêde Colunista da Folha de São Paulo A nova moda no governo e no PT é alardear que eles…

Eliane Cantanhêde
Colunista da Folha de São Paulo

A nova moda no governo e no PT é alardear que eles temem mais Eduardo Campos do que Aécio Neves, mas isso induz a concluir justamente o oposto: a maior ameaça é o tucano Aécio Neves.

Dilma é franca favorita e os dois opositores parecem em pé de igualdade, mas, se Campos vai ganhar um enorme gás com o anúncio de Marina Silva como sua vice, Aécio tem um partido mais estruturado, os governos de São Paulo e Minas e a polarização direta com o PT. Ou seja, sua campanha é um destino mais natural para os eleitores que não querem um novo mandato petista.

Então, por que bater direto em Campos e sair por aí falando que ele é mais forte do que Aécio? De um lado, para minimizar o potencial de Aécio e não lhe dar espaço na mídia. De outro, para que Campos encorpe o suficiente para retirar votos de Aécio e os dois se embolem numa guerra infernal na oposição.

A mesma intriga entre Campos e Marina vale para Campos e Aécio, até porque tem fundo de verdade e solo fértil para prosperar.
O ataque a Campos e a Marina na página oficial do PT na internet, classificando um como “playboy mimado” e a outra como “ovo da serpente”, pode ter sido só um erro de um contratado qualquer. Mas pode não ter sido algo tão simplista.

Apesar de dizer que essa não é “a posição oficial do PT”, o vice-presidente do partido e responsável pelas redes sociais na internet disse que avalizou o ataque. Comeu mosca? Ou participou de uma estratégia?

A estratégia de fortalecer Campos, porém, é arriscada, porque ele é neto do mítico Miguel Arraes, tem origem e sotaque nordestino, é muito bem avaliado em Pernambuco, respeitado nos meios empresariais. E, como é pouco conhecido, tem baixo índice de rejeição. Não é fácil calibrar até onde inflar o pão sem ele estourar.

E o resultado do ataque na internet foi um desastre: não acrescenta nada para Dilma, atrai críticas ao PT e dá visibilidade a Campos e à oposição. (Publicado na Folha de SP de 10/01/2014)

 

ADEUS
O sepultamento do ex-deputado e ex-senador João Faustino foi bastante concorrido, ontem, no Cemitério Morada da Paz. Em alguns momentos, mais parecia um encontro social para alguns do que uma despedida de alguém que marcou a política potiguar durante os anos 80 e 90.

AUTORIDADES
Além da governadora Rosalba Ciarlini, também passaram por lá o deputado federal Henrique Alves, o senador José Agripino, o ministro Garibaldi Filho, os ex-governadores Iberê Ferreira de Souza e Lavoisier Maia, além de deputados estaduais, secretários do Estado, vereadores e lideranças do interior. Até a ex-prefeita Micarla de Sousa foi. Para quem não lembra, João Faustino foi um dos vários secretários que passaram pela administração da “Borboleta” em Natal.

VETOS I
Depois da governadora, hoje foi a vez do prefeito Carlos Eduardo distribuir vetos no Diário Oficial do Município. O primeiro foi para o projeto do vereador Adão Eridan, que previa o parcelamento de multas aplicadas pelo Município de Natal aos veículos automotores. O gestor argumenta que a matéria é inconstitucional.

VETOS II
O futuro presidente da Câmara, Franklin Capistrano, também teve um de seus projetos vetados. O parlamentar havia conseguido aprovar proposta sobre o reconhecimento do autista como pessoa com deficiência para usufruir dos direitos assegurados pela Lei Orgânica do Município do Natal. Este foi rejeitado por representar, assim como o primeiro, novos gastos para o município, fato que comprovaria a ilegalidade do ato aprovado.

VETOS III
A obrigatoriedade de bares, restaurantes e congêneres de fornecerem comanda impressa que permita o controle do consumo pelos clientes, apresentada pelo vereador Rafael Motta, também não sairá do papel, se depender do prefeito Carlos Eduardo Alves. O argumento é que a proposta não respeitaria o direito a livre iniciativa e a liberdade econômica. Também está vetado.

APROVADO
Mas, por outro lado, o prefeito sancionou o atendimento prioritário e a acessibilidade de pessoas com obesidade aos serviços dos estabelecimentos bancários, comerciais, órgãos públicos e outros que importem em atendimento por filas, senhas ou por outros métodos similares. Conforme publicação no Diário Oficial, a lei já está em vigor a partir de hoje.

NEGÓCIOS
O Grupo Contax e a Estácio acabam de firmar uma parceria estratégica: a instituição de ensino, que conta com mais de 340 mil alunos em 20 estados e no Distrito Federal, será responsável pela capacitação de cerca de 4 mil funcionários da empresa, líder em gestão de relacionamento com cliente no país.  O investimento será de R$ 30 milhões e o contrato se estenderá até 2017.

OPORTUNIDADE
Estão marcadas para os dias 11 e 13 de março as rodadas de negócios que serão realizadas nos Estados Unidos e México, com o objetivo de potencializar os efeitos positivos do fato de Natal ser uma das cidades-sede da Copa do Mundo de Futebol 2014 sobre nosso turismo. As seleções dos dois países vão jogar em Natal e devem atrair milhares de turistas para a cidade.

 

GIRA MUNDO

A pequena cidade de Teofilândia, na Bahia, teve sua rotina totalmente alterada após a notícia de que um dos bilhetes premiados da Mega da Virada foi de uma aposta do município. Os ganhadores, 22 funcionários de um hospital da cidade que participaram de um bolão, simplesmente desapareceram após pegar os R$ 56 milhões a que tiveram direito.  Os felizardos fecharam as portas de suas casas e deixaram Teofilândia, com rumo desconhecido. A notícia está em destaque na Folha de São Paulo de hoje.

Compartilhar: