Escolas ainda finalizam os cadastros de alunos sorteados com ingressos da Copa

Ministério da Educação prorrogou prazo sem informar nova data aos diretores dos colégios beneficiados

Escola-Prof--Zuza----Ingressos-da--Copa-JA

Os diretores de escolas que não conseguiram cadastrar os estudantes sorteados com ingressos para o mundial de futebol, ficaram mais tranquilos com a prorrogação do prazo pelo Ministério da Educação (MEC). Inicialmente, os responsáveis pelas escolas teriam três dias para enviar os dados dos sortudos (sexta, sábado e domingo passados). Mas o governo decidiu por prorrogar o prazo para além do dia 18.

De acordo com o subcoordenador de Ensino Fundamental da rede estadual, Arandi Câmara, das 46 escolas sorteadas, 20 confirmaram a participação dos seus alunos. “O cadastro está aberto ainda, mas o MEC não informou até quando”, disse. No município de Natal, conforme a assessoria de imprensa da secretaria de educação, das 11 escolas escolhidas, quatro ainda estão realizando o cadastramento.

A diretora da Escola Municipal Professor Zuza, Irene Ferreira, não sabia que o prazo tinha sido oficialmente prorrogado, mas conseguiu cadastrar os alunos ontem por volta do meio-dia. “Ficamos receosos de não ter dado certo. A secretaria também pouco sabe, só sabia o que estava no email mesmo”, disse a diretora.

Segundo ela, o Ministério da Educação enviou um ofício por email informando que alunos das escolas haviam sido contemplados com ingressos do jogo Itália X Uruguai no dia 24/06. Mas ela só checou sua caixa de emails depois que a vice-diretora viu a informação na imprensa e no site do MEC.

“Foi difícil para nós enquanto gestores. Ficamos sabendo disso num sábado no meio de uma festa do dia das mães ao meio-dia”, contou Irene Ferreira. A correria começou com ligações para servidores da secretaria de educação e colegas diretores que também estavam na lista em busca de informações.

Irene teve que ligar para 25 pais para confirmar que poderiam ir para o jogo e coletar seus dados. O detalhe é que o telefone da escola não funciona há meses e a prestadora de serviço diz que foi em função de roubos de fios. “Desde o dia sete de março estamos sem telefone. Fizemos todas as ligações dos nossos celulares”, expôs.

Muitos pais desconfiaram do sorteio ainda mais com uma ligação para confirmação de dados feita num domingo. “Quando a gente liga, não acreditam. Dizem até assim ‘mas eu não tenho como pagar esses ingressos’”, declarou a diretora. Os pais também perguntavam se ia ter ônibus para transportá-los, informação que os diretores também não possuem.

O sorteio foi feito a partir de uma combinação de números da loteria federal e da matrícula dos alunos. Para a Irene Ferreira, a escolha poderia ter outro parâmetro. “Se fosse critério da escola, teríamos escolhido aqueles com as melhores notas e melhor comportamento, e não assim aleatoriamente”, disse defendendo a meritocracia.

Na Escola Municipal Emília Ramos, também na zona Oeste de Natal, a diretora se preocupou com a hipótese de os alunos perderem uma oportunidade única. “A princípio a gente ficou bem preocupada. Eu vi o email no dia 17 e tinha o prazo até o dia 18. Ontem uma chefe de um dos setores da secretaria ligou e disse que o prazo foi prorrogado”, disse. Na Emília Ramos, 25 alunos foram sorteados para verem Grécia X Japão.

Expectativa

O estudante do 5º ano Guilherme Lopes, de 11 anos, foi um dos sorteados. Torcedor do América, Flamengo e Barcelona da Espanha, ele diz que a expectativa é grande para acompanhar duas seleções de peso. “Da Itália, conheço o Mário Balotelli, Pirlo e Buffon. Do Uruguaia, o Cavani”, disse. A ansiedade de quem não esperava ganhar esse presente está estampada no rosto. “Estou ansioso. Acho que vai ser legal”, declarou.

Em Natal, 1406 estudantes da rede municipal e estadual de ensino foram contemplados com ingressos para um jogo da Copa do Mundo na cidade. Elas deverão ir acompanhadas de um responsável que também receberá ingressos gratuitamente. Todas essas crianças também devem fazer parte do programa federal Mais Educação, que oferece atividades dentro da escola no contraturno para estudantes do ensino fundamental.

Compartilhar: