Escute a única evidência que poderia provar a existência de ETs já obtida

Sinal de rádio captado por Jerry R. Ehman poderia provar a existência de vida extraterrestre

sinal-wow-noticias-the-history-channel

O sinal conhecido como “Wow!” é, provavelmente, a única prova de inteligência extraterrestre obtida até hoje. Trata-se de um sinal de rádio captado pelo astrônomo Jerry R. Ehman, no marco do projeto SETI (Search for ExtraTerrestrial Intelligence, em inglês), em 15 de agosto de 1997, no rádio-observatório da Universidade Estadual de Ohio, nos EUA. Ele teve uma duração de 72 segundos e foi emitido a uma frequência de 1420 MHz, característica do hidrogênio neutro, o elemento mais comum em nosso universo.

Com uma potência 30 vezes superior à radiação do fundo de um micro-ondas, o som foi muito próximo ao que se esperava de um sinal inteligente vindo do espaço; por isso, Jerry R. Ehman escreveu “Wow!” onde apareceu a anomalia. Em relação à sua origem, foram consideradas hipóteses diferentes: uma transmissão extraterrestre, cuja fonte de emissão seria um equipamento poderoso, próprio de uma civilização muito mais avançada que a nossa, pois alcançou uma potência de 2.2 gigawatts; uma transmissão com origem na Terra e acidentalmente refletida em um satélite, o que é pouco provável, se considerarmos que sinais emitidos a 1420 MHz estão proibidos em todo o mundo por razões astronômicas; ou um evento astrofísico completamente desconhecido.

Ao rastrear a fonte de emissão, foi encontrada uma região na constelação de Sagitário, onde, para a surpresa dos cientistas, não existe nenhuma estrela. No entanto, o sinal possui um formato de frequência modulada (AM/FM), o que é característica de técnicas inteligentes. Sendo assim, foi apresentada uma hipótese que aponta para uma origem extraterrestre, já que o sinal pode ter vindo de algum veículo que estava passando. Sem poder precisar com certeza a fonte de procedência do “Wow!”, é possível afirmar apenas que se trata de um mistério absoluto, único e nunca mais presenciado. Portanto, não deixe de ouvir o registro desse som incrível:

 

Fonte: History Channel

Compartilhar: