Especialistas dão dicas para cuidados com o coração durante jogos do Brasil

Hipertensos, diabéticos e portadores de outras disfunções cardíacas precisam estar atentos

653UI653U3

Haja coração! Com a Copa do Mundo rolando nos campos brasileiros até o dia 13 de julho, o coração dos torcedores precisa estar preparado para aguentar a alta carga de adrenalina e ansiedade durante os jogos. Um gol, uma decisão por pênalti ou uma amarga derrota, são várias as emoções as quais o órgão é submetido em uma partida.

Um bom exemplo deste “sofrimento” ocorreu no último sábado (28), durante a partida da Seleção Brasileira, que ganhou de forma dramática da Seleção do Chile na disputa por pênaltis e deixou todos os brasileiros com o coração a mil. No Mundial da África do Sul, em 2010, a eliminação da Seleção Brasileira, após derrota para a Holanda, resultou no aumento de 30% dos atendimentos de emergências cardíacas, de acordo com estudo inédito no país, realizado pela Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC).

Já na Copa de 2006, em Munique (Alemanha), pesquisadores da Universidade Ludwig-Maximilians elaboraram a pesquisa “Cardiovascular Events During World Cup Soccer” e concluíram que o risco de um ataque cardíaco ou outro problema cardiovascular foi 3,26 vezes maior durante os jogos da Seleção Alemã.

Para quem tem o coração saudável, nada a temer. Entretanto, hipertensos, diabéticos e portadores de outras disfunções cardíacas precisam estar atentos para não deixar que a ansiedade provoque problemas ao coração, alerta Rogério Moreno, cardiologista do Hapvida. Segundo ele, é importante saber dosar a emoção. “Felicidade faz bem. Mas é preciso saber lidar, também, com a frustração de uma derrota e com aquela angústia que causa a sensação de aperto no peito. Lembrar que é apenas um jogo e que não está ali para comprometer a vida de ninguém” ressalta.

A emoção do jogo em si não causa problemas. Mas, o excesso de bebida alcoólica e a má alimentação, seguidos das discussões e fatores psicológicos, como ansiedade e estresse são, segundo o médico, os principais causadores de riscos cardíacos durante os jogos. “O consumo de bebida alcoólica combinada ao uso de medicamentos é motivo de dúvida para 90% dos pacientes que chegam ao consultório neste período. E a recomendação para estes pacientes, assim como para todas as pessoas diagnosticadas com patologias cardíacas, hipertensas ou diabéticas, é que façam o uso habitual dos seus remédios e sigam as orientações prévias de cuidado com a sua saúde”, aconselha o médico.

Entre as dicas para que a copa seja um momento apenas de alegrias, o cardiologista ressalta a importância das pessoas não excederam na ingestão de bebida alcoólica e de alimentos gordurosos ou com alto teor de sal. E, em caso de decisão da final nos pênaltis, a dica para os torcedores mais ansiosos e que não conseguem controlar os sentimentos é “desligar a TV e assistir, depois, os melhores momentos”, diz Rogério Moreno.

Compartilhar:
    Publicidade