Estado contabiliza 32 acidentes e três mortes nas rodovias

Além disso, a corporação informou que as 2.058 autuações realizadas neste período demonstram a desobediência ao CTB

Polícia Rodoviária Federal registrou 2.058 autuações por desrespeito as normas de trânsito durante a passagem de ano. Foto: Divulgação
Polícia Rodoviária Federal registrou 2.058 autuações por desrespeito as normas de trânsito durante a passagem de ano. Foto: Divulgação

Passagem de ano violenta nas estradas federais do Rio Grande do Norte, com 32 acidentes, 24 feridos e três mortes, conforme balanço divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na manhã de hoje. Em relação ao mesmo período do ano passado, foi percebido um aumento de 78% no total de acidentes, quando foram contabilizados 18 colisões, com cinco pessoas feridas e duas mortes.

De acordo com informações da PRF, os acidentes fatais aconteceram nas BRs 405, nos municípios de Luís Gomes e Campo Grande e na 406, em São Gonçalo do Amarante, onde uma pessoa foi atropelada e morta por volta das 5h do dia 31 de dezembro. As outras duas mortes por acidente aconteceram ontem, sendo a primeira causada após o atropelamento de um animal que estava solto às margens da rodovia. Já a segunda morte por acidente de trânsito registrada no primeiro dia de 2014 aconteceu após o motorista ter perdido o controle do veículo e colidido contra um objeto fixo, em Luís Gomes.

Os casos foram registrados ainda dentro da Operação Rodovida, iniciada pela PRF no dia 18 de dezembro passado. Desde então, a corporação já fiscalizou 8.560 veículos e realizou 2.316 testes de bafômetros em motoristas suspeitos de estarem dirigindo sob o efeito de bebida alcoólica. Os números representam ainda um aumento no rigor das fiscalizações realizadas nesta edição da operação, que é o objetivo da PRF.

Além disso, a corporação informou que as 2.058 autuações realizadas neste período demonstram a desobediência ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB). “O flagrante desrespeito às normas de segurança no trânsito certamente responde pela maioria dos acidentes, além da constante pressão sobre as rodovias resultante do crescimento mensal da frota circulante. Além disso, as BRs 101 e a 304 foram as rodovias com maior número de acidentes na passagem de ano, com 10 acidentes cada uma”, informou o inspetor Roberto Cabral.

Compartilhar: