Estado de Schumacher piora e franceses já falam em risco de morte após acidente de esqui

Após o relato sobre a grave queda, fãs e jornalistas foram para a porta em busca de informações

Michael Schumacher sofreu grave acidente de esqui na França . Foto: Divulgação
Michael Schumacher sofreu grave acidente de esqui na França . Foto: Divulgação

O estado de saúde do ex-piloto alemão Michael Schumacher, que sofreu um grave acidente de esqui na manhã deste domingo, nos Alpes Franceses, se deteriorou com o decorrer do dia, de acordo com o jornal francês Le Dauphine.

A informação é de que o heptacampeão mundial da Fórmula 1 corre risco de morte, ao contrário dos relatos anteriores de que o traumatismo na cabeça, apesar de bastante sério, não inspirava possibilidade de óbito.

A instituição hospitalar de Grenoble, onde o alemão está internado, ainda se recusa a dar informações detalhadas sobre a condição de saúde do eterno ídolo da Ferrari. O diretor do hospital, Jean-Marc Grenier, afirmou que a entrevista coletiva de imprensa, prevista anteriormente, não ocorrerá mais. Ainda de acordo com o diário Le Dauphine, a assessoria do ex-piloto se manifestará nas próximas horas por intermédio de um comunicado.

O movimento foi intenso no hospital durante o dia. Após o relato sobre a grave queda, fãs e jornalistas foram para a porta em busca de informações. Além disso, o médico Gérard Saillant, diretor do instituto do cérebro e da medula espinhal, também se fez presente ao local.

Saillant é bem próximo de Schumacher. Ele, inclusive, realizou uma cirurgia na perna do alemão em 1999. O médico é um dos mais eminentes especialistas em medicina esportiva do mundo, tendo operado o ex-atacante brasileiro Ronaldo em uma das lesões no joelho que ele teve.

Mais cedo, em contato com a agência AP, a empresária de Schumacher, Sabine Kehm, disse que o alemão estava em uma viagem privada para esquiar. Ela ainda afirmou que o alemão não estava sozinho, mas pediu paciência por não poder dar informação precisa sobre o estado de saúde dele.

A AP apurou com autoridades francesas que o ferimento na cabeça é “relativamente sério” – a gravidade teria aumentado com o passar das horas.

rthrt

Entenda o acidente

À rádio francesa RMC, o diretor da estação de esqui Christophe Gernignon-Lecomte confirmou o acidente. De acordo com ele, o alemão, que tem um chalé na estação onde se acidentou, bateu a cabeça em uma rocha fora da pista às 11h07 (horário local) e o resgate respondeu rapidamente, às 11h15 – ele foi levado ao hospital de helicóptero. O diretor ainda afirmou que a polícia já conduz investigações para descobrir a causa da queda.

Segundo o diretor, em entrevista à RMC, o alemão, que utilizava um capacete no momento do choque, estava consciente durante o transporte ao hospital, mas muito abalado e agitado.

A mesma rádio falou com o chefe da polícia de alta montanha, que explicou que o heptacampeão foi inicialmente levado ao hospital de Moutiers, mas acabou transferido às 12h45 local a Grenoble pela lesão ser mais séria do que se imaginava.

De acordo com relatórios preliminares, a queda foi causada por uma falha técnica. Ainda segundo o chefe da polícia, o acidente de Schumacher, que completará 45 anos no próximo dia 3 de janeiro, ocorreu no cruzamento das faixas “azul” e “vermelha” da estação de Méribel.

 

 

Fonte: Terra

Compartilhar: