Estudantes têm até hoje para se inscrever no Ciência sem Fronteiras

Para participar, o estudante precisa ter feito pelo menos 600 pontos no ENEM

O programa concedeu 60 mil bolsas em dois anos, sendo 48 mil para estudantes de graduação. Foto: Divulgação
O programa concedeu 60 mil bolsas em dois anos, sendo 48 mil para estudantes de graduação. Foto: Divulgação

Para participar, o estudante precisa ter feito pelo menos 600 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e ter um bom desempenho na universidade brasileira onde estuda, que pode ser pública ou privada. Além disso, deve apresentar teste de proficiência no idioma aceito pela instituição de destino e ter realizado, no mínimo, 20% e, no máximo, 90% do currículo de seu curso, no momento do início da viagem de estudos.

O governo federal paga todos os custos da viagem, a mensalidade da universidade, o alojamento, a alimentação e também um curso para quem precisa melhorar o domínio do idioma do país onde está. Ao todo, o programa concedeu 60 mil bolsas em dois anos, sendo 48 mil para estudantes de graduação. A meta é oferecer 101 mil bolsas do Ciência sem Fronteiras até o fim do ano que vem, sendo 75 mil pelo governo federal e 26 mil por empresas.

 

Fonte: Agência Brasil

Compartilhar: