Estudo aponta que quanto mais músculos, maior a expectativa de vida

Pesquisas futuras devem se concentrar em identificar os tipos e as quantidades de exercícios que são mais eficazes na melhoria da massa muscular em adultos mais velhos

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Cientistas alertam que médicos não devem se preocupar apenas com peso e IMC, mas também em maneiras de melhorar o índice muscular. Quantos mais músculos, menor é o risco de morte. Essa é a conclusão de um estudo da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos. Os dados são do site da revista Health.

Os pesquisadores analisaram dados coletados entre 1988 e 1994 de mais de 3,6 mil homens a partir de 55 anos e mulheres com 65 anos ou mais. Todos foram submetidos a testes para determinar o índice de massa muscular, que é a quantidade de músculo em relação à altura. Depois de uma década, analisaram quantos tinham morrido de causas naturais.

Constatou-se que menos pessoas com altos níveis de massa muscular morreram em comparação com aquelas com índices mais baixos. “Assim, em vez de se preocupar apenas com o peso ou índice de massa corporal, devemos tentar maximizar e manter a massa muscular”, afirmou o cientista Arun Karlamangla.

“Nosso estudo indica que os médicos precisam se concentrar em maneiras de melhorar a composição corporal, em vez de pensar só no índice de massa corporal, ao aconselhar adultos mais velhos sobre os comportamentos de saúde preventivos”, completou o líder do estudo, Preethi Srikanthan.

Vale acrescentar que o levantamento mostra apenas uma associação, não uma relação de causa e efeito entre massa muscular e risco de morte. Pesquisas futuras devem se concentrar em identificar os tipos e as quantidades de exercícios que são mais eficazes na melhoria da massa muscular em adultos mais velhos.

 

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade