“Prometi ao meu filho que verei eles presos”, diz mãe de faxineiro morto em lotérica

Jovem foi assassinado durante uma tentativa de assalto em Luziânia, no Entorno do DF.

Imagens do circuito interno mostram a ação dos bandidos. Foto: Divulgação
Imagens do circuito interno mostram a ação dos bandidos. Foto: Divulgação

A mãe de Cleiton de Macianis, de 28 anos,morto com um tiro na cabeça, na sexta-feira (11), em Luziânia, disse que vai buscar justiça.

“Eu prometi ao meu filho, em cima do caixão, que eu vou ver esses meninos presos. Eu queira saber onde está o prefeito da cidade, que prometeu segurança”.

O funcionário de uma casa lotérica, no entorno do Distrito Federal, foi assassinado durante um assalto ao estabelecimento. Os bandidos entraram no local e abordaram Cleiton enquanto ele limpava o chão.

Os criminosos tentaram quebrar o vidro blindado para levar o dinheiro da casa lotérica, mas como não conseguiram, agrediram o rapaz com chutes e coronhadas e dispararam contra ele. O tiro atingiu a parte de trás da cabeça. Imagens do circuito de segurança mostram a ação.

O caso teve repercussão na imprensa nacional e chocou a população de Luziânia. A mulher de Cleiton disse que recebeu mensagens de várias pessoas.

“Eu tento colocar para fora, tenho me expressar, recebi apoio, várias mensagens de pessoas de todo o Brasil e isso é o que me dá forças”.

A Casa lotérica permanece fechada desde sexta-feira e, nesta segunda-feira (14), moradores de Luziânia fizeram um protesto em frente ao estabelecimento para pedir mais segurança na cidade.

Uma testemunha diz que o assassinato aconteceu porque os criminosos ficaram com raiva por não levarem o dinheiro do caixa.

“Eles chegaram aqui por volta das 7h, entraram dentro da lotérica, pediram que abrissem a porta para eles pegarem o malote. Como o pessoal não quis abrir, deram um tiro nele e foram embora”.

Cleiton era pai de dois filhos, um deles de dois meses. A Polícia Militar de Goiás tenta encontrar os criminosos e solicitaram uma investigação ao serviço de inteligência da PM.

Fonte: R7

Compartilhar:
    • Luiza

      Como pode existir pessoas tão cruéis a esse ponto. Um pai de família que trabalhava para sustentar os filhos… lamentável.
      Por isso sou a favor de pena de morte no Brasil.

    Publicidade