Evento no RN reunirá três ministros, lideranças políticas e empresariais

A convite de Abraão Lincoln, presidente da Confederação Nacional de Pescadores e Aquicultores (CNPA), ministros da Pesca, Trabalho e Previdência participam, no dia 22, do V Grito da Pesca e Aquicultura

Várias lideranças políticas e empresariais do país prestigiarão o evento da pesca no Estado. Foto: Divulgação
Várias lideranças políticas e empresariais do país prestigiarão o evento da pesca no Estado. Foto: Divulgação

Três ministros de Estado (da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella, do Trabalho, Manoel Dias e da Previdência, Garibaldi Alves), lideranças políticas nacionais e representantes de todos os Estados confirmaram presença no 5º Grito da Pesca e Aquicultura, maior evento nacional reivindicatório do segmento, a ser realizado no próximo dia 22 de março, em Barra de Cunhaú, Canguaretama, Rio Grande do Norte. O presidente da Confederação Nacional de Pescadores e Aquicultores (CNPA), Abraão Lincoln, cumpre agenda em Brasília esta semana fechando a participação das autoridades e a pauta de reivindicações.

Além dos três ministros, várias lideranças políticas e empresariais do país prestigiarão o evento da pesca no Estado. O presidente da Comissão da Agricultura do Senado Federal, senador Benedito de Lira (PP), é uma delas. Ele assegurou ontem que virá ao RN prestar apoio ao movimento. O presidente da CNPA, Abraão Lincoln, também se reuniu com o ministro do Trabalho, Manoel Dias, que confirmou presença no evento. Abraão informou que o 5º Grito da Pesca e Aquicultura será um marco para o segmento, uma vez que serão celebradas conquistas trabalhistas importantes e anunciados novos projetos e direitos do trabalhador da pesca e aquicultura.

Em Brasília, Abraão Lincoln também se reuniu com Marcelo Crivella, ministro da Pesca e Aquicultura, e Garibaldi Alves Filho, ministro da Previdência. Os dois ministros confirmaram que participarão do evento em Barra de Cunhaú. Até a próxima sexta-feira, o presidente da CNPA estará se reunindo com lideranças da pesca de todos os Estados brasileiros, através principalmente das Federações de Pescadores e Aquicultores, que enviarão para o Rio Grande do Norte trabalhadores e representantes do setor de cada região brasileira. Também tem agenda com líderes empresariais para formalizar o convite ao maior evento reivindicatório do setor.

Compartilhar: